Mulher de sub tenente mentiu

Polícia conclui que mulher de subtenente teria matado o filho
A Polícia Civil considerou que Cristiane Renata Coelho, 41, é responsável pelo assassinato do menino “Lewdinho’’, que morreu envenenado no dia 10 de novembro de 2014.

O delegado do caso, Wilder Brito, vai conceder entrevista sobre o inquérito na tarde desta quarta-feira, 15.
De acordo com o titular do 16º DP (Dias Macedo), delegado Wilder Brito, o inquérito foi concluído e possui mais de 20 mil páginas, resultado da investigação da morte de Lewdo Ricardo Coelho Severino, de nove anos, que tinha autismo. Inicialmente, o subtenente do Exército Brasileiro (EB), Francilewdo Bezerra Severino, 45, foi acusado pela esposa como responsável pelo crime.
Depois do dia 12 de dezembro, o subtenente teve alta do hospital militar, e o caso teve uma reviravolta quando Francilewdo informou à Polícia que não tentou suicídio e tampouco teria matado o filho.
11/11/2014. O subtenente é autuado em flagrante pois teria envenenado e matado o filho após agredir a esposa. Ele teria obrigado a mulher a ingerir medicamentos, fazendo o mesmo, em seguida, numa tentativa de suicídio. Autuado em flagrante por homicídio, lesão corporal e pela Lei Maria da Penha no 11º DP, ele é mantido sob escolta no Hospital do Exército.
12/11/2014. Caso é transferido para o 16º DP e a Polícia descobre que a página do militar no Facebook, onde ele teria publicado um depoimento informando que cometeria os crimes, foi atualizada quando ele já estava em coma. Celular do subtenente estava com a esposa, que viajou para Recife, onde o menino foi enterrado.
18/11/2014. A Polícia descobre que o garoto teria ingerido veneno para ratos.
19/11/2014. Em depoimento, Cristiane Renata mantém a versão de que ela e o filho teriam sido obrigados pelo marido a ingerir alta dosagem de medicamento.
20/11/2014. Francilewdo acorda do coma induzido, mas continua internado. Polícia aguarda laudo para ouvi-lo.
28/11/2014. O subtenente presta depoimento de quatro horas à Polícia, no hospital. Durante o interrogatório, ele nega as acusações.
3/12/2014. Francilewdo tem prisão preventiva revogada pela Justiça.
12/12/2014. Subtenente recebe alta.
22/12/2014. Francilewdo e Cristiane trocam acusações durante acareação. Primeira reconstituição do crime é realizada na casa do casal.
27/3/2015. Nova reconstituição do crime é cancelada após Cristiane alegar repouso médico. Reconstituição é remarcada e delegado cogita pedido de prisão preventiva.
8/4/2015. Cristiane Renata Coelho, 41, acusa novamente o subtenente do crime e de agredi-la. Novas reconstituição da morte do menino é realizada pela Polícia.
14/04/2015. Wilder Brito revela que Cristiane mentiu sobre o amante estar em Fortaleza e que ela adiou a entrega do celular.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Funceme fala em bom inverno no Ceará em 2017

PESSOA DESAPARECIDA EM LIMOEIRO DO NORTE

Marido assassina esposa na cidade de Pereiro