quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Agricultor confessa à Polícia Civil ter assassinado e enterrado a companheira e a enteada de 4 anos

Após três meses de mistério, a Polícia esclareceu o desaparecimento de uma mulher de 46 anos de idade, e de sua filha, uma menina de apenas 4 anos. As duas foram mortas por meio de estrangulamento e, além disso, tiveram seus corpos queimados e ocultados em uma cova rasa. O crime aconteceu em Groaíras (a 246Km de Fortaleza).
Nesta terça-feira, o autor dos crimes decidiu contar tudo à Polícia. Trata-se do agricultor aposentado  Francisco Xavier da Silva, 65 anos, que vivia maritalmente com a mulher há cerca de um ano e meio. No dia 20 de novembro do ano passado, ele matou a mulher e a enteada.
Desde a época do desaparecimento de Lucineida Farias Ximenes e de sua filha, Flávia Vitória Farias Lima, a família delas buscava informações que pudesse levar a encontrá-las. O misterioso desaparecimento em Groaíras passou a ser investigado pela Polícia Civil através da Delegacia Regional de Sobral.
Ao depor por várias vezes, o suspeito alegou que naquele dia (20 de novembro), deixou Lucineida e a filha na Rodoviária de Sobral, onde elas embarcaram em um ônibus com destino ao Rio de Janeiro.
Um bolo?
Ontem, finalmente, ao perceber que a sua versão não se sustentava, o agricultor confessou o crime. Contou que durante uma discussão por motivos banais, estrangulou as duas vítimas. Em seguida, tocou fogo nos dois corpos no quintal da residência. Os restos mortais foram então colocados em uma sacola plástica. Em seguida, Francisco seguiu até a zona rural de Groaíras e na localidade de Fazenda Capim 2, cavou uma cova e enterrou o que restou de mãe e filha.
A discussão, segundo ele, foi por causa de um simples bolo, que a mulher queria comprar e ele não teria o dinheiro, apenas R$ 12,00. O agricultor foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio (duplo) e ocultação de cadáveres.
Por FERNANDO RIBEIRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário