quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

CEARÁ PACÍFICO? Manhã de quarta-feira registra três assassinatos misteriosos na Capital e Eusébio

Duplo homicídio no Coaçu - Eusébio 003
Corpos dos jovens foram encontrados num matagal às margens da Lagoa do Coaçu, Eusébio.


O corpo de uma mulher foi localizado nas margens da Estrada do Fio, em Messejana.

A Polícia registrou na manhã desta quarta-feira  (24) mais dois casos de assassinatos misteriosos. Ambos aconteceram na mesma área, no limite entre os Municípios de Fortaleza e Eusébio, na Região Metropolitana. Um deles, duplo assassinato.
A primeira ocorrência policial ocorreu por volta de 8 horas, quando moradores do bairro Coaçu, no Eusébio se depararam com dois corpos em um matagal nas proximidades de uma lagoa. Rapidamente, a Polícia foi acionada e patrulhas do Ronda do Quarteirão e do 15º BPM foram acionadas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).
No local, os policiais se depararam com os cadáveres de dois jovens. Ambos apresentavam marcas de tiros na cabeça e estavam com as mãos amarradas. Apenas um dos mortos foi identificado ainda no local do crime.
Tratava-se de um jovem chamado Renato Neves de Lima, 26 anos, que era morador do bairro Parque Hawaí, no Eusébio.  No corpo dele foram constatados nove tiros de pistola. Renato era ex-presidiário e estava de posse de um alvará de soltura. Informações de que ele seria traficante de drogas.
Duplo homicídio no Coaçu - Eusébio 001
Já o segundo morto não portava nenhum documento. Os dois rapazes estavam vestidos com bermudas e camisetas e cabelos raspados.

O perito Antôniel  explicou que Renato sofreu nove tiros, sendo cinco nas costas, três na cabeça e um no pescoço. O segundo jovem foi baleado 10 vezes, sendo quatro tiros na cabeça, dois no ombro, braço esquerdo, pescoço e no rosto.
Outro
Já perto do meio-dia, a Polícia foi mobilizada novamente para o Eusébio, já na Estrada do Fio. O corpo de uma mulher foi encontrado também com sinais de tiros. As investigações logo chegaram à identificação da vítima. Tratava-se de uma mulher chamada Maria Glaelber de Sousa, 30 anos de idade.
Segundo informações iniciais da Polícia, a vítima já tinha histórico criminal. Era garota de programa e suspeita de ter praticado um crime de lesão corporal seguida de morte, crime investigado  pela Divisão de Proteção ao Turista (Deprotur).
Nada foi roubado da vítima. Sua bolsa com documentos e o celular estavam junto ao corpo. Havia sinais de violência sexual. 

Blog Fernando Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário