segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Dois homicídios foram registrados num intervalo de meia hora em Crato

“Ninim de Esmeraldo” foi morto no bairro Mutirão e “Bida” no Seminário em Crato. (Foto: Reprodução/Whatsapp)
Dois homicídios foram registrados esta tarde no município de Crato num curto intervalo de meia hora. O primeiro ocorreu por volta das 14 horas no bairro Mutirão aonde dois homens chegaram numa moto Honda Fan de cor preta e atiraram contra Esmeraldo Gomes da Silva, de 29 anos, mais conhecido por “Ninim de Esmeraldo” o qual ainda foi socorrido ao Hospital São Francisco, mas faleceu antes de receber atendimento.

Ele respondia por crimes de violência doméstica contra Gracilene Gomes Clementino registrado no dia 27 de junho de 2013 e Maraína Alves Bernardo no dia 13 de abril de 2014 em Crato. Cerca de meia hora depois, na Rua Lavras da Mangabeira (Bairro Seminário), foi assassinado a tiros o jovem Ismael Rodrigues de Souza, de 25 anos, apelidado por “Bida” e residente naquela rua. Segundo a polícia, ele respondia por crimes de trânsito, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, furtos, roubos e homicídios.

Em fevereiro de 2012 o mesmo foi preso com um revolver calibre 38 tendo quatro cartuchos intactos e dois deflagrados. Bida trafegava numa moto Dafra de cor preta com a placa amassada e pilotada por Fabio Antonio Ribeiro de Sousa. Enquanto isso, no dia 19 de junho do mesmo ano, ele e seu comparsa Jerônimo Pereira do Nascimento, de 23 anos, o Tetéu – já foi morto a tiros - foram presos com dois revólveres calibre 38 municiados. Os dois teriam roubado uma moto nas imediações do Colégio Polivalente de Crato.

No dia 25 de outubro ainda de 2012, Bida foi acusado de assalto contra o Mercantil Meu Cariri na Rua Antonina do Norte (Bairro Vila Alta) em Crato. No dia 20 de junho de 2013, foi lesionado com tiros na boca e nas costas e socorrido pelo Cabo Steferson em uma viatura da SEFAZ quando escapou no Hospital São Francisco. Na época, disse à polícia que um dos autores era um menor de 17 anos, residente nas Batateiras, apelidado por “Bilu” e o outro identificado apenas por “Telinha”.

No dia 27 de setembro de 2014 Bida foi preso no bairro Vila Alta para responder por crime de trânsito ao pilotar uma moto Honda Fan e tentou fugir da polícia em virtude de não possuir habilitação. Já no dia 28 de abril de 2015, no cruzamento das ruas Contorno Norte e Lavras da Mangabeira, perto da Indústria Grendene (Seminário), ele e um comparsa apelidado por “Bolacha” teriam matado a tiros o pedreiro Robério Gomes da Silva, de 25 anos, o “Nego Bero”.
Site Miséria

Nenhum comentário:

Postar um comentário