Acusados de matar tenente do Exército são condenados a mais de 23 anos de prisão

presos algemados
Jonas Souza da Silva, Paulo Damião Nogueira da Silva Junior e Cleilson Pereira de Lima foram condenados pelo latrocínio (roubo seguido de morte) do tenente Valzenir Gaspar de Sousa, assassinado na porta da casa do irmão. Paulo Damião foi sentenciado a 29 anos e três meses de reclusão. Já Cleilson Pereira foi apenado em 25 anos e oito meses e, Jonas Souza, em 23 anos. Todos deverão cumprir pena em regime inicialmente fechado, sem direito a recorrer em liberdade.

De acordo com a juíza Sandra Elizabete Jorge Landim, titular da 11ª Vara Criminal de Fortaleza, a ação dos réus mostrou-se extremamente reprovável, demonstrando a desimportância dada por eles ao ser humano. “O interesse pelos bens materiais sobressai-se em relação à vida. É a atitude frívola, fútil, que inverte os valores primordiais. Elementos desta estirpe devem, pois, serem retirados do seio da sociedade”, destacou a juíza.
O latrocínio aconteceu em 22 de fevereiro de 2015, quando o segundo tenente da reserva do Exército, Valzenir Gaspar de Sousa, de 60 anos, e seu irmão saíam de casa, no bairro Carlito Pamplona, em Fortaleza. Com a arma apontada para a cabeça da vítima, Paulo Damião pediu as chaves do carro. O tenente entregou-as a Jonas e, mesmo sem reagir ao assalto, recebeu um tiro no tórax. Em seguida, com Cleilson na direção, os três réus fugiram no carro da vítima. Valzenir chegou a ser levado ao Instituto José Frota (IJF), mas não resistiu aos ferimentos.
Ceará Agora

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONFIRMADO MORTE POT GRIPE H1N1.

Funceme fala em bom inverno no Ceará em 2017

PESSOA DESAPARECIDA EM LIMOEIRO DO NORTE