quinta-feira, 24 de março de 2016

Homem considerado maior homicida do Serviluz é condenado a 23 anos de prisão

keto
O Conselho de Sentença do 3º Tribunal de Júri de Fortaleza condenou Cleilson Dantas dos Reis, vulgo Keto da Estiva, a 23 anos e três meses de reclusão por homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima) e por tentativa de homicídio. A decisão foi proferida durante sessão realizada nessa terça-feira (22/03).

O júri foi presidido pelo juiz Eli Gonçalves Júnior, que está respondendo pela 3ª Vara do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua. A acusação ficou a cargo do promotor de Justiça Humberto Ibiapina e a defesa foi realizada por advogados particulares.
Segundo denúncia do Ministério Público do Ceará (MP/CE), no dia 17 de fevereiro de 2014, por volta das 21 horas, no bairro Serviluz, em Fortaleza, o réu assassinou Ederson Sousa do Nascimento a tiros. Na ocasião, também foram lesionados Francisco Antônio Ricardo Santos e uma menor.
Ederson e Cleilson são rivais por pertencerem a gangues diferentes e disputam territórios para tráfico de drogas no bairro Serviluz. No dia do crime, Ederson estava em frente a sua casa na companhia de Francisco Antônio, quando Cleilson se aproximou em uma motocicleta. O réu efetuou vários disparos contra os dois. Ederson foi atingido fatalmente, enquanto Francisco Antônio, mesmo ferido, conseguiu fugir do local.
Já a menor baleada não tinha qualquer ligação com Cleilson. Ela foi atingida por uma bala enquanto assistia TV com os familiares em sua residência. A menina foi socorrida e sobreviveu ao ferimento, porém, o projétil da bala ficou alojado.
Pelo homicídio de Ederson, o réu, que é considerado pela Polícia como um dos maiores homicidas do Serviluz, foi condenado a 12 anos e oito meses de reclusão. Já pela tentativa de homicídio de Francisco Antônio e da menor, ele foi apenado em seis anos e quatro meses, e em quatro anos e um mês, respectivamente.
Ceará Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário