sábado, 26 de março de 2016

Semana Santa supera Carnaval em ocorrências

16 de Agosto de 2015, Acidente na BR-020 em Caucaia deixa sete feridos.  - cidade - 26ci0401  -  NLVL
Mesmo sendo um feriado de cunho religioso, a Semana Santa tem sido uma das épocas do ano com maior violência no trânsito no Estado do Ceará. Nas rodovias federais, o número de acidentes e mortes contabilizados nos últimos anos superou até mesmo as ocorrências do Carnaval, período que, além de durar mais dias, acarreta maior movimentação nas vias. Dentre as principais infrações cometidas pelos motoristas nos ”dias santos está a ultrapassagem proibida, principal responsável por óbitos nas estradas.
De acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal do Ceará (PRF-CE), no ano passado, enquanto ao longo do Carnaval foram registrados 48 acidentes e três vítimas fatais, a Semana Santa apresentou um total de 88 acidentes e oito mortes. Em 2014, as estatísticas do feriado religioso também superaram as do período carnavalesco. Foram 119 acidentes e 13 óbitos, contra 78 acidentes e cinco mortes no Carnaval.
O chefe de policiamento e fiscalização do órgão, Karlos Dericksson, explica que a diferença entre os números não é mera coincidência. Uma das razões para a maior quantidade de ocorrências na Semana Santa é a concentração do fluxo de veículos nas BRs, ao contrário do que acontece no Carnaval. No feriado da folia, as CEs, que dão acesso ao litoral cearense, são as mais movimentadas.
Na Semana Santa, a população viaja mais para municípios do Interior, como Canindé, a região do Cariri e Sobral, então utilizam as rodovias federais. Com isso, vêm os acidentes, feridos e mortos. Além disso, outro detalhe é que existe uma movimentação maior de pessoas no meio do feriado entre essas cidades e outras menores. Os motoristas não costumam ficar em um local só todos os dias, observa Dericksson.
O agente afirma, ainda, que o fato de boa parte das rodovias federais não terem pista duplicada também tem influência nos registros. Segundo suas informações, a BR-116, por exemplo, uma das mais utilizadas pelos condutores, só é duplicada até o Km 50, o que corresponde a apenas 10% da extensão total da via no Ceará. "A maioria das rodovias que dão acesso ao Interior são de pista simples. Esse é um dos fatores que tornam a Semana Santa mais violenta. As principais CEs, como a 040 e a 085, são duplicadas em grande parte do trajeto”, diz.
Justamente por conta das pistas simples, a ultrapassagem proibida é a infração mais comum entre os viajantes. É a causa das colisões frontais, acidente que, na maioria dos casos, ocasiona óbito dos envolvidos. Por isso, conforme Dericksson, a transgressão será um dos focos da operação especial da PRF para a Semana Santa. A fiscalização teve início ontem e seguirá até o fim do feriado.

Além da ultrapassagem, terão mais atenção do órgão os casos de alcoolemia ao volante, velocidade acima da permitida, infrações envolvendo motocicletas, como o não uso do capacete e a ausência de habilitação, e a não utilização dos dispositivos de segurança em veículos.
Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário