domingo, 13 de março de 2016

Usina de Biodiesel em Quixadá inicia processo de redução de funcionários; prejuízo anual é milionário

A-Aniversário-Usina-Biodiesel-Quixadá-20
Usina de Biodiesel da Petrobras em Quixadá, CE.
A Usina de Biodiesel em Quixadá, no Ceará, subsidiária da Petrobras, passa por um momento singular da sua história. Nas últimas semanas, funcionários terceirizados foram demitidos e alguns efetivos estão sendo devolvidos aos seus postos originais. Alguns foram remanejados para lugares como Bahia, Sergipe, Recife e Fortaleza.

Prejuízo

Informações recebidas pelo Monólitos Post dão conta de que a Usina de Biodiesel em Quixadá vem dando prejuízo anual à empresa de cerca de R$ 17 milhões. Isto significa que a unidade quixadaense estaria operando mensalmente no vermelho, com prejuízo milionário.
Curiosamente, o objetivo para o qual a usina foi instalada em Quixadá – de fortalecer a agricultura familiar através do cultivo de mamona e girassol -, nunca foi alcançado. De fato, jamais rodou na usina de Quixadá uma gota sequer de óleo de mamona. As milhares de famílias cadastradas inicialmente para participar do programa, hoje se reduzem a algumas centenas. A produção delas é recebida na usina de Quixadá e, em seguida, enviada para ser processada em usinas de outros estados, o que acaba gerando custos adicionais.
Ao todo, a subsidiária inteira já deu, ao longo de quase uma década de existência, prejuízo estimado em R$ 1 bilhão, conforme dados da própria empresa.

Redução no quadro de funcionários

Untitled_000
A redução no quadro de funcionários faz parte de um intenso movimento de adaptação econômica da empresa. Mal conduzida nos últimos anos, conforme opinião de vários especialistas, a Petrobras se tornou vítima de um mega-esquema de corrupção que está sendo investigado na Operação Lava Jato. As descobertas já anunciadas pelos investigadores atingiram o próprio núcleo de poder de partidos políticos, principalmente do PT, bem como das maiores empreiteiras do país, com vários executivos presos.

A situação é tão séria que a Petrobras em breve voltará a oferecer o chamado PDIV, Plano de Demissão Individual Voluntária, para reduzir ainda mais seus quadros, informação confirmada por Francisco Carlos Oriá Fernandes, presidente do Sindicato dos Petroleiros no Ceará (Sindpetro-CE), com quem conversamos na manhã desta sexta-feira, 11.

Clima de tensão

O sindicalista diz que o clima entre os trabalhadores na Petrobras é de “tensão”, visto que eles não sabem exatamente o que esperar para o futuro. O temor tem fundamento. No ano passado, o site Biodieselbr, especialista no ramo, afirmou que a Petrobras, em crise, pode acabar fechando suas usinas de biodiesel para, posteriormente, vendê-las. Isto incluiria a usina de Quixadá.
_______
Por Gooldemberg Saraiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário