sexta-feira, 1 de abril de 2016

Pistoleiro ‘desaparece’ do presídio e Secretaria da Justiça omite o fato à Polícia

A fuga de um bandido considerado de altíssima periculosidade volta a comprometer a Secretaria da Justiça e da Cidadania do Ceará (Sejus), responsável pela administração do Sistema Penitenciário. Pistoleiro, assaltante e seqüestrador, Paulo Victor Lopes Monteiro “desapareceu” de uma unidade penal localizada na Região Metropolitana de Fortaleza e o fato vinha sido omitido às autoridades de Inteligência Estadual.
d4d9f3164dd22c96c655-foto
Paulo Victor tem uma longa ficha de crimes que inclui um duplo caso de pistolagem ocorrido no dia 20 de setembro de 2011 na cidade de Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, no Sul do Ceará (528Km da Capital), quando foram mortos, a tiros de pistola,  o vereador e então secretário de Governo daquele Município, Amarílio Pequeno da Silva, 52 anos; e o policial civil aposentado José Alves Bezerra, o “Dedé Bezerra”. O fato ocorreu em plena praça pública.

O criminoso, que também participou de um seqüestro em Mossoró, no Rio Grande do Norte, e está condenado a mais de 30 anos de prisão, “sumiu” da Casa de Privação Provisória da Liberdade Um (CPPL I), na madrugada do último dia 21. A fuga dele e de mais cinco detentos, porém, só foi descoberta no dia seguinte. Ainda assim, a Secretaria da Justiça tentou encobrir o fato. Antes preferiu negá-lo perante as autoridades da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
Somente nas últimas horas, setores da Polícia Civil puderam confirmar a nebulosa fuga de Paulo Victor, que é filho de um coronel da Reserva da Polícia Militar.
A Sejus nada informa sobre o caso. Enquanto o órgão se mantém silente sobre o assunto, boatos nos bastidores do Sistema Penal e da própria Segurança Pública revelam que a fuga, na verdade, se deu pela porta da frente do presídio e não através de um suposto túnel, como foi noticiado.
Ceara News7

Nenhum comentário:

Postar um comentário