quarta-feira, 13 de abril de 2016

Radialista do Sertão central sofre ameaça pelo whats app

WhatsApp é um dos aplicativos mais populares em todo o Brasil. Assim, o torna uma grande ferramenta para as pessoas se comunicarem, porém o APP infelizmente também é usado como um meio para realizar crimes e muitas vezes bandidos usam dentro de presídios para comandar quadrilhas.

Na tarde desta quarta-feira (13), um conhecido radialista de Quixadá recebeu ameaças em seu WhatsApp. O comunicador esportivo Biro Belo, como é chamado, abriu seu aplicativo e notou que havia mensagens ofensivas vindas de uma mulher. Se não bastasse, a mesma ainda o ameaçou de morte por mensagem.

Biro Belo explica que a mulher estava em um grupo do WhatsApp já o ameaçando. Então ele a removeu do grupo por causas das ameaças, mas se não bastasse a mesma veio no privado continuando com o crime virtual.

O radialista informa que na manhã desta quinta-feira (14), irá comentar o que houve em seu programa. Ainda, o comunicador fará uma denúncia contra a acusada se o crime de ameaça continuar. Segundo a vítima, a mulher foi identificada apenas como sendo Raquel.

Vale salientar que os crimes virtuais são delitos praticados através da internet que podem ser enquadrados no Código Penal Brasileiro resultando em punições como pagamento de indenização ou até mesmo prisão.

Esses crimes estão cada vez mais comuns, pois as pessoas cultivam a sensação de que o ambiente virtual é uma terra sem leis. A falta de denúncias também incentiva fortemente o crescimento dos número de golpes virtuais e violência digital como o cyberbullying.

Fonte grupo Giro da Cidade no WhatsApp .
texto do radialista Fabrício José.

Nenhum comentário:

Postar um comentário