terça-feira, 26 de julho de 2016

Golpe usa falsos vídeos no Facebook para infectar usuários brasileiros

Cuidado com os vídeos falsos divulgados no Facebook. Esse é o novo método utilizado por cibercriminosos para atacar usuários brasileiros, segundo alerta da empresa de segurança da informação ESET.
A campanha propaga códigos maliciosos por meio de filmes com títulos chamativos, entre eles: "Mistério resolvido! Criança desaparecida no Mato Grosso é encontrada dentro de cobra" e "Caso goleiro Bruno: após seis anos policia encontra vídeo de espancamento de Eliza Samudio".
O grande objetivo é incentivar os usuários a clicarem no link falso, que é capaz de infectar o equipamento usado --seja PC ou smartphone--, além de propagar a publicação falsa de forma involuntária no perfil da vítima.
O código malicioso permite ainda o acesso à conta do Facebook do alvo infectado sem a necessidade da senha. Esse livre acesso possibilita que cibercriminoso se passe pelo usuário e aplicar outros golpes contra seus amigos da rede social.
"Apesar do servidor utilizado na campanha estar localizado nos Estados Unidos, o IP é compartilhado com mais de cinquenta domínios, que também têm o objetivo de roubar informações dos usuários", diz Camillo Di Jorge, presidente da ESET.
Segundo ele, a escolha do Facebook tem como objetivo atingir o maior número possível de vítimas. "As pessoas precisam ficar bastante atentas a esse tipo de ataque, que tende a ser cada vez mais comum nas redes sociais mais populares", enfatiza Di Jorge.
Para evitar esse tipo de ataque, a ESET também sugere que os usuários evitem clicar em links e anexos sem ter certeza de sua real procedência e que priorizem acessar a internet por equipamentos protegidos por programas de antivírus. 

Uol Tecnologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário