segunda-feira, 25 de julho de 2016

Policial que posou com máscara de palhaço em SP é afastado, diz PM

Em foto, homem aparece ameaçando jovem com machado e pistola. Nome do PM não foi divulgado; ele responderá a processo administrativo.

A Corregedoria da Polícia Militar disse que identificou e afastou o policial que foi fotografado com máscara de palhaço, machado e arma ameaçando um jovem. O nome do agente não foi divulgado. Ele deixou o trabalho operacional e vai responder a processo administrativo.
De acordo com Luiz Carlos dos Santos, membro do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe), as imagens que circulam via WhatsApp mostram o policial fardado diante do rapaz negro foram feitas na Rua Isabel de Oliveira, na região do Jardim Ângela, na Zona Sul da capital paulista. A via fica numa travessa da Estrada do M´Boi Mirim.

“O Condepe recebeu denúncias anônimas que apontaram essa via como sendo a que aparece nas fotografias que são compartilhadas na internet”, disse Santos nesta terça-feira (19) ao G1. “Recebi informação de que nessa rua tem a mesma inscrição ‘chor...’ que aparece no muro das fotos”.
De acordo com o representante do Condepe, o Conselho pretende repassar nesta segunda-feira a denúncia sobre o nome da rua para a Corregedoria da Polícia Militar (PM). A Corregedoria apura o caso após o site "Ponte Jornalismo" publicar reportagem com as fotos do PM mascarado na quinta-feira (14).
'Violação de direitos humanos'
Na semana passada, a Corregedoria da PM havia informado que as imagens do PM mascarado sugerem “grave violação de direitos humanos." Segundo a corporação, caso sejam confirmadas as irregularidades, "os envolvidos poderão ser processados criminalmente e expulsos da Polícia Militar".
As fotografias estão circulando nas redes sociais do aplicativo de celular com a seguinte descrição: "Tem tatuagem de palhaço, mas quando vê um na frente fica com medo". Segundo a polícia, alguns criminosos que tatuam palhaços no corpo querem passar a informação de que são matadores de policiais.
Para a Ouvidoria e o Condepe, as fotografias incitam ao crime ao sugerirem que policiais devem amedrontar suspeitos e pessoas. De acordo com o Código Penal, a pena prevista para isso é de detenção de três meses a seis meses ou multa.
A Corregedoria quer saber ainda se o PM, que usa a máscara de palhaço, fazia abordagem de um suspeito ou se estava fazendo uma brincadeira armada entre policiais militares. Também será apurado se o PM mascarado costumava agir amedrontando pessoas na Zona Sul.

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/07/policial-que-posou-com-mascara-de-palhaco-em-sp-e-afastado-diz-pm.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário