sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Após uma semana, RN tem noite sem registro de ataques criminosos

Atentados começaram na sexta-feira (29) em Natal e cidades do interior. Exército, Marinha e FAB estão nas ruas desde a noite de quarta (3).

Tropas militares estão nas ruas desde a noite de quarta (3)ão Potiguar' em Natal (Foto: Fabiano de Oliveira/ G1)

A onda de ataques criminosos no Rio Grande do Norte deu uma trégua. A Secretaria Estadual de Segurança Pública não registrou nenhum atentado - na capital e no interior - desde a madrugada de quinta-feira (4). De acordo com a Sesed, desde que começaram os atentados, no dia 29 de julho, foram registradas 107 ocorrências em 37 cidades do Rio Grande do Norte. Pelo menos 100 pessoas foram presas.
A última ocorrência oficialmente registrada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública que tem relação com os ataques aconteceu na madrugada de quinta-feira (4) no municípío de Lagoa Salgada, onde dois quiosques foram incendiados.
Ônibus circulando
Nesta sexta-feira (5), os ônibus urbanos de Natal começaram a sair das garagens às 4h. De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município (Seturn), 100% da frota irá para as ruas. A previsão, segundo o sindicato, é de que a situação seja normalizada.
Os recentes ataques criminosos causaram prejuízos de R$ 2 milhões às empresas de transporte, segundo o Seturn. A frota de ônibus na capital potiguar é composta por 712 veículos, que são utilizados diariamente por mais de 700 mil pessoas.
Ataques
A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo próprio governador como motivo para os atentados. Os alvos dos atentados são principalmente ônibus, prédios públicos e bases policiais.

Motim

Na noite de quarta (3), os detentos da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP) fizeram um motim. Os presos empilharam colchões no pé do muro e atearam fogo, segundo o secretário estadual de Justiça e Cidadania, Wallber Virgolino, pois "o objetivo era que as chamas atingissem o transformador ou a própria torre onde foram os instalados os bloqueadores de celular". O Corpo de Bombeiros apagou o fogo.
Exército nas ruas
Desde a noite de quarta-feira (3), militares estão auxiliando as polícias Civil e Militar na segurança da população. Aproximadamente 1.200 militares - sendo 920 do Exército, 220 da Marinha e 60 da Força Aérea - vão participar da chamada Operação Potiguar. De acordo com a assessoria da operação, as tropas atuam nas ruas até o dia 16 de agosto.
A princípio as Forças Armadas vão atuar em Natal e na região metropolitana, o que vai permitir que a polícia reforce a segurança em cidades do interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário