Após uma semana, RN tem noite sem registro de ataques criminosos

Atentados começaram na sexta-feira (29) em Natal e cidades do interior. Exército, Marinha e FAB estão nas ruas desde a noite de quarta (3).

Tropas militares estão nas ruas desde a noite de quarta (3)ão Potiguar' em Natal (Foto: Fabiano de Oliveira/ G1)

A onda de ataques criminosos no Rio Grande do Norte deu uma trégua. A Secretaria Estadual de Segurança Pública não registrou nenhum atentado - na capital e no interior - desde a madrugada de quinta-feira (4). De acordo com a Sesed, desde que começaram os atentados, no dia 29 de julho, foram registradas 107 ocorrências em 37 cidades do Rio Grande do Norte. Pelo menos 100 pessoas foram presas.
A última ocorrência oficialmente registrada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública que tem relação com os ataques aconteceu na madrugada de quinta-feira (4) no municípío de Lagoa Salgada, onde dois quiosques foram incendiados.
Ônibus circulando
Nesta sexta-feira (5), os ônibus urbanos de Natal começaram a sair das garagens às 4h. De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município (Seturn), 100% da frota irá para as ruas. A previsão, segundo o sindicato, é de que a situação seja normalizada.
Os recentes ataques criminosos causaram prejuízos de R$ 2 milhões às empresas de transporte, segundo o Seturn. A frota de ônibus na capital potiguar é composta por 712 veículos, que são utilizados diariamente por mais de 700 mil pessoas.
Ataques
A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo próprio governador como motivo para os atentados. Os alvos dos atentados são principalmente ônibus, prédios públicos e bases policiais.

Motim

Na noite de quarta (3), os detentos da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP) fizeram um motim. Os presos empilharam colchões no pé do muro e atearam fogo, segundo o secretário estadual de Justiça e Cidadania, Wallber Virgolino, pois "o objetivo era que as chamas atingissem o transformador ou a própria torre onde foram os instalados os bloqueadores de celular". O Corpo de Bombeiros apagou o fogo.
Exército nas ruas
Desde a noite de quarta-feira (3), militares estão auxiliando as polícias Civil e Militar na segurança da população. Aproximadamente 1.200 militares - sendo 920 do Exército, 220 da Marinha e 60 da Força Aérea - vão participar da chamada Operação Potiguar. De acordo com a assessoria da operação, as tropas atuam nas ruas até o dia 16 de agosto.
A princípio as Forças Armadas vão atuar em Natal e na região metropolitana, o que vai permitir que a polícia reforce a segurança em cidades do interior.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Funceme fala em bom inverno no Ceará em 2017

PESSOA DESAPARECIDA EM LIMOEIRO DO NORTE

Marido assassina esposa na cidade de Pereiro