sábado, 10 de setembro de 2016

Além da cadeia pública, Justiça interdita xadrezes das duas delegacias de Iguatu. Deputado acusa governo de omissão

Superlotação e a falta de segurança e higiene levaram a Justiça a interditar os xadrezes das DPs.

Deputado Agenor Neto diz que governo é "omisso e incompetente" no planejamento da Segurança

A Justiça interditou novamente as duas delegacias de Polícia Civil da cidade de Iguatu, na Região Centro-Sul do Estado (a 377Km de Fortaleza). A superlotação de presos, aliada às péssimas condições de higiene e de segurança levaram o Judiciário a impedir a entrada de novos detentos e remover os que ali estão na Delegacia Regional e na Delegacia de Defesa da Mulher do Município.

“Infelizmente, uma cidade com mais de 100 mil habitantes não possui um único local para que os infratores possam ficar presos. Esta é uma determinação da Justiça de Iguatu que, sabiamente, percebe que o Estado é omisso e incompetente no seu planejamento da Segurança. Não apenas para Iguatu, mas para todo o Ceará”, declarou o deputado estadual Agenor Neto ao tomar conhecimento do fato.

“A interdição da Cadeia Pública e agora das celas da Delegacia Regional e da Delegacia da Mulher é a demonstração inequívoca de que o Governo do ceará não possui uma atenção especial com Iguatu. Realiza uma campanha propagandística, de interesse eleitoreiro, e esquece do principal, que é cuidar do nosso povo”, completa o deputado.

(Crime organizado)

E arremata: “um delegado pagar a limpeza de uma fossa séptica da delegacia, comprar pneu para viatura e, agora, com esta notícia da interdição das celas das delegacias de Iguatu, são um reflexo de um governo desorganizado para combater o crime organizado no Ceará. Que Deus proteja nossos policiais e nosso povo”.

(Por: Fernando Ribeiro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário