segunda-feira, 12 de setembro de 2016

PRESOS DA DELEGACIA METROPOLITANA DE MARACANAÚ PROMOVEM BADERNA E GREVE DE FOME

Presos da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, na Grande Fortaleza, ameaçaram realizar um motim e efetuaram uma pequena greve de fome no último domingo (11) após os familiares serem impedidos de entregar o café da manhã para os detentos da unidade policial.

Com a falta do café da manhã, os detentos fizeram muito barulho – fazendo pressão nas grades das celas. Ao longo do dia os detentos também iniciaram uma greve de fome, recusando-se a comer as quentinhas do almoço oferecidas pelo governo do estado. Este último fato, posteriormente, normalizou-se a hora do jantar. 

Usualmente o café da manhã é levado pelos familiares dos presos, ficando a cargo do Governo do Estado as outras refeições, como almoço e jantar. Acontece que, CONFORME A LEI, todas as refeições deveriam obrigatoriamente ser fornecidas pelo Poder Público. Some-se a essa irregularidade o fato destes detentos não estarem custodiados em presídios ou cadeias públicas, indo de encontro ao que estabelece o Código de Processo Penal e legislações relacionadas.

De acordo  com o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol), a ação faz parte  do Movimento Polícia Legal, iniciado na segunda-feira (5). Segundo o presidente da entidade sindical, Francisco Lucas, o movimento exige que inspetores e escrivães trabalhem conforme o estatuto da instituição, ou seja, dentro da legalidade.

Fonte: Ceará Metropolitano

Nenhum comentário:

Postar um comentário