segunda-feira, 3 de outubro de 2016

2017: Câmara terá 60% de renovação

POLÍTICA

VEREADORES ELEITOS

2017: Câmara terá 60% de renovação

Das 43 cadeiras da Casa Legislativa, 26 serão ocupadas por novatos. Apenas 17 veteranos foram reeleitos

    

Disputando cargo eletivo pela terceira vez, Célio Studart, do Solidariedade, foi o candidato a vereador mais votado em Fortaleza neste ano ( Foto: Lucas Moura )

A Câmara Municipal de Fortaleza terá uma renovação de 60% em sua composição a partir de 2017. Das 43 cadeiras da Casa Legislativa, 26 novos vereadores foram eleitos para integrar a 18ª Legislatura, correspondente a 2017-2020. O candidato campeão de votos na capital cearense foi o advogado Célio Studart (SD). Ele alcançou um total de 38.278 mil sufrágios.

>Tin pode apoiar outro nome; Gonzaga descarta possibilidade

>Luizianne e Heitor: crença de reviravolta até último minuto

>TRE faz balanço positivo das eleições no Ceará

>'Não tive medo de falar a verdade', destaca Ronaldo

>João Alfredo enfatiza resistência da esquerda

>Disputa em Fortaleza e Caucaia

>Comemoração nos comitês

>Resultado da eleição mudará a composição da Assembleia

>Massapê e Granja se destacaram neste ano

>Prefeitos são rejeitados para segundo mandato

Em 2012, quando disputou o cargo de vereador pela primeira vez, Célio tirou apenas 1.983 votos. Esta é a terceira vez que ele participa de uma eleição. Em 2014, tentou se eleger deputado federal. Em contrapartida, o candidato eleito menos votado foi Dummar Ribeiro, do PPS, que obteve 3.115 votos.

Nesta eleição, o total de votos válidos para a Câmara Municipal foi 1.255.604, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Destes, 1.166.719 foram nominais e 88.885 mil de legenda, ou seja, no partido. A disputa proporcional registrou 65.060 votos brancos e 83.631 votos nulos em Fortaleza.

Dos 34 vereadores que tentaram reeleição neste pleito, apenas 17 tiveram êxito. Adail Júnior (PDT) foi o vereador reeleito mais votado, com 15.912 mil votos. Em 2012, ele teve 13.695. Em seguida, vem Salmito Filho (PDT), atual presidente da Casa, com 15.551 votos. Na última eleição, ele teve 9.328. Antônio Henrique (PDT) foi o quarto mais votado, com 13.401 votos.

Também foram reeleitos Elpídio Nogueira (PDT), Benigno Júnior (PSD), Didi Mangueira (PDT), Márcio Cruz (PSD), Mairton Félix (PDT), John Monteiro (PDT), Luciram Girão (PDT), Evaldo Lima (PC oB), Ziêr Férrer (PDT), Bá (PTC), Cláudia Gomes (PTC), Guilherme Sampaio (PT), Acrísio Sena (PT) e, ainda, Casimiro Neto (PMDB).

No próximo ano, não farão parte da composição da Câmara Municipal os veteranos Gelson Ferraz (PRB), Carlos Mesquita (PROS), Carlos Dutra (PDT), Joaquim Rocha (PDT), Marcus Teixeira (PDT), Fábio Braga (PTN), Alípio Rodrigues (PTN), Eulógio Neto (PSC), Magaly Marques (PMDB), Ronivaldo Maia (PT), Ruthmar Xavier (PR), Robert Burns (PTC), Deodato Ramalho (PT), Paulo Diógenes (PSD), Marcos Aurélio (PSD) e Gerôncio Coelho (PDT).

Bancadas

Além dos nomes, a representação de partidos também irá mudar no próximo ano, pois legendas que não têm espaço na Casa, hoje, passarão a ter. É o caso do PEN, PRTB, PSDB, PRP, PPL e PPS. Na próxima Legislatura, 18 partidos terão representação.

O PDT fez a maior bancada da Câmara, elegendo 11 vereadores. As duas outras maiores bancadas em 2017 são do PR e do PRTB, com quatro vereadores cada. O PPL elegeu três candidatos. Já SD, PEN, PSD, PT, PTC, PRP e PPS elegeram dois parlamentares cada. PSDB, PMDB, PTN, PSL, PCdoB, PSDC e PRB elegeram um nome cada.

Nesta eleição, nove vereadores eleitos em 2012 não tentaram voltar à Casa em 2017 para apoiar familiares, como filhos e esposas, outros vereadores ou mesmo por estarem na disputa majoritária, como João Alfredo (PSOL). A renovação neste ano foi superior à registrada na última eleição municipal, em 2012. Naquela ocasião, 19 novos parlamentares foram eleitos. Na época, o candidato mais votado foi Capitão Wagner (PR), que hoje disputa a Prefeitura da Capital.

Diário do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário