quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Dia de visitas no IPPOO 2 é marcado por confronto entre detentos e agentes penitenciários

Dia de visitas no IPPOO 2 é marcado por confronto entre detentos e agentes penitenciários

05/10/2016 | 20:23h.

Segundo a Sejus, os presos jogaram pedras nos agentes que usaram munição não-letal para contenção. (Foto: Enviada Via Whatsapp)

Jéssika Sisnando

A última quarta-feira, 5, dia da visita no Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira II, em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi marcada por um conflito entre agentes penitenciários e detentos. 

O POVO apurou que os internos teriam desacatado agentes penitenciários, por se sentirem incomodados pelo uso de balaclavas e óculos escuros no momento da visita, houve discussão e os internos teriam jogado pedras contra os funcionários da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus). Os agentes fizeram disparos e pelo menos dois detentos saíram com ferimentos. As visitas não teriam sido lesionadas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindasp), Valdemiro Barbosa, os presos estão soltos nas celas, mas existe amontoamento e para ele isso tem gerado insatisfação nos detentos. Para Valdemiro, é necessário chamar os aprovados no concurso de 2011, que foi homologado em 2013, para que se resolva o déficit no número de agentes nas unidades.

Segundo a Sejus, a unidade possui 650 presos e não sofre com falta de contingente desde que foi regularizada a Lei do 'bico' para os agentes de segurança. A lei permite que os profissionais trabalhem nos horários de folga e ganhem extras.

Sobre as imagens de presos lesionados, a Sejus informou que os agentes penitenciários fizeram disparos com munição não letal para fazer a contenção dos internos e que as visitas saíram ilesas.

Áudios

Em dois áudios (áudio 1áudio 2) divulgados em redes sociais, presos que estariam dentro da unidade reclamam da situação e mandam um 'salve', que é uma espécie de aviso geral para as demais unidades, sobre o conflito no IPPO 2. "Bom dia meus irmãozinhos, o bicho está pegando no Olavo dois meus irmãos. Muita bala, visita desmaiada, muita bala mesmo. Então o bicho vai pegar, a casa vai estourar de novo. O negócio aqui está daquele jeito. Eles não estão respeitando mais nem as visitas, estão atirando dentro das ruas agora meu irmão", dizia o áudio que tem um fundo de gritos. 

"Doido, hômi, tá de mais. Tem um bocado de irmão aqui baleado, um bocado de inocente baleado aqui. As visitas tudo passando mal dentro das celas, cara. Bagulho doido. Esse caba nem pra descer com os presos para descer não desce, Estamos nos ruminando para colocar as visitas para fora e vamos começar com a babilônia aqui também", fala outro homem no áudio.

Nota

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado informou, por meio de nota, que, na tarde desta quarta, 05, internos do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II) descataram agentes penitenciários da unidade. Os internos se alteraram e os agentes precisaram efetuar disparos com munição não letal para conter a situação. 

Conforme o órgão, a visitação seguiu e foi encerrada no horário normal, sem que nenhum visitante fosse ferido ou sofresse nenhum tipo de lesão. 

A unidade abriga 675 internos e conta, nesta quarta, com 12 agentes plantonistas, quantidade considerada aceitável pela Coordenadoria do Sistema Penal, segundo a Sejus. 

Grupo de Comunicação O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário