Furacão Matthew perde força; mais de 1 milhão estão sem energia na Flórida

SEM DANOS SIGNIFICATIVOS

Furacão Matthew perde força; mais de 1 milhão estão sem energia na Flórida

Enquanto passava ao largo da Flórida nesta sexta-feira (7), com ventos de até 195 km/h, tempestade foi rebaixada da categoria 3 para 2

Nenhum dano significativo foi reportado nas cidades do sul da Flórida, onde a tempestade derrubou árvores e afetou linhas de energia ( Foto: AFP )

furacão Matthew foi rebaixado dacategoria 3 para 2 na tarde desta sexta-feira (7), informou o Centro Nacional de Furacão, em Miami, enquanto a tempestade passava ao largo da Flórida com ventos de até 195 km/h.

>Papa pede solidariedade ao Haiti após furacão Matthew

>Furacão Matthew chega aos Estados Unidos e deixa 225 mil pessoas sem luz

Cerca de 1,1 milhão de moradores estão sem energia elétrica. A cidade de Jacksonville, no nordeste do Estado, pode enfrentar sérias inundações, afirmou o governadorRick Scott, que nesta quinta (6) classificou Matthew como "monstro" e havia pedido: "Não vão à praia. Isso vai matar vocês".

Devido ao furacão, o presidenteBarack Obama declarou emergência em três Estados:Flórida, Carolina do Sul e Carolina do Norte. O Matthew deve chegar à costa da Carolina do Sul neste sábado (8).

Companhias aéreas cancelaram mais de 1.500 voos no período, segundo o site Flight Aware. Todos os parques de diversão de Orlando foram fechados nesta sexta.

Nenhum dano significativo foi reportado nas cidades do sul da Flórida, onde a tempestade derrubou árvores e afetou linhas de energia.

São justamente esses poucos danos que preocupam o diretor doFema (Agência Federal de Gerenciamento de Emergências), Craig Fugate, já que eles podem dar a falsa sensação de segurança para moradores da costa norte.

"As pessoas não devem olhar para os estragos que elas veem e dizer que não é tão ruim", disse Fugate à rede NBC.

O Serviço Meteorológico Nacional afirmou que pode ser a pior tempestade a atingir o norte da Flórida em 118 anos. O Matthew, que deixou mais de 800 mortos no Haiti e quatro na República Dominicana, foi o pior furacão no Caribe em uma década.

© Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Funceme fala em bom inverno no Ceará em 2017

PESSOA DESAPARECIDA EM LIMOEIRO DO NORTE

Marido assassina esposa na cidade de Pereiro