quinta-feira, 30 de março de 2017

APÓS ACIDENTE Soldado ganha cadeiras de rodas após perder funções motoras em decorrência de um acidente. Os equipamentos foram entregues pela Polícia Militar do Estado do Ceará na manhã desta quarta-feira (29).


As cadeiras foram adquiridas de acordo com as medidas do policial
( Foto: Divulgação )

A Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) entregou, na manhã desta quarta-feira (29), duas cadeiras de rodas especiais ao soldado Alessandro de Jesus Cordeiro. Adquirido de acordo com as medidas do policial, os equipamentos foram levados pelo comandante geral adjunto da PMCE, coronel Adriano Soares, durante visita à Divisão de Fisioterapia do Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar.

 

Após sofrer um acidente de motocicleta, o PM perdeu parte dos movimentos do corpo e foi diagnosticado com hemiplegia, a paralisia de um dos lados do corpo, esquerdo ou direito. Ângela Araújo, coordenadora da Divisão de Fisioterapia do hospital, conta que o policial tem respondido bem ao tratamento. Como é feito três vezes por semana, ela disse que existemgrandes expectativas na evolução do quadro clínico. O soldado é acompanhado por fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos e têm uma ambulância para transportá-lo.

 

Roberta Kelly, esposa do policial, agradeceu o gesto. Ela conta que a chegada das cadeiras de rodas representa um aprimoramentosignificativo no processo de reabilitação de Alessandro. “O tratamento frequente vai melhorar bastante a nossa vida”, afirmou. De acordo com o coronel Adriano, a Polícia Militar tem buscado essa aproximação com a tropa, tanto durante o serviço operacional ou em assistência, como no caso do Soldado Cordeiro. “Aos poucos estamos tentando essa aproximação com a tropa e seus familiares para formarmos uma polícia mais humana”, disse.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

Pedófilo é preso pela Polícia Civil com 500 imagens ilícitas envolvendo meninas de 11 a 14 anos.

Investigações realizadas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Icó – Área Integr...