terça-feira, 25 de abril de 2017

AINDA SEM A RESIDÊNCIA Mais de mil sorteados no 'Minha Casa' em Fortaleza ainda não comprovaram documentos. Prazo para comprovar documentação para garantir o recebimento da residência é até 27 de abril.

Mais de 70 mil pessoas aguardam sorteio do Minha Casa no Ceará

Mais de mil sorteados no "Minha Casa Minha Vida" em Fortaleza ainda não foram à Habitafor para comprovar a documentação e garantir o recebimento da residência. A Prefeitura de Fortaleza alerta a população que o prazo para entrega dos documentos é até quinta-feira (27); passada essa data, a pessoa sorteada perde o direito de receber a moradia pelo programa do Governo Federal.

Quem quase perdeu o prazo foi a servente Josenilda dos Santos, que foi lembrada pela filha. "Nem lembrava, nem sabia se já tinha sido sorteado, nem procurava saber não, meu negócio era só trabalhar. Aí minha menina chegou lá em casa e disse 'mãe, a senhora foi sorteada'."

Ainda segundo a Habitafor, outras 74 mil pessoas aguardam novos sorteios para a entrega da moradia. As residências serão entregues na Alameda das Palmeiras, no Bairro Ancuri, e na Cidade Jardim II, no Bairro José Walter, em Fortaleza.

"Estamos acreditando que a informação ainda não tenha chegado até essas famílias. Então nós estamos pedindo, convocando, que a aquela família que foi sorteada venha até a sede da Habitafor e traga sua documentação básica, que é o seu CPF, a sua identidade, o cartão do Bolsa Família", afirma a secretária executiva da Habitafor, Olinda Marques. Os sorteados devem procurar a Habitor no endereço Avenida Aguanambi, 1770, Bairro de Fátima.

Novas faixas de renda para financiamentos do MCMV:

Faixa 1: para famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil (não houve alteração);Faixa 1,5: limite de renda mensal passa de R$ 2.350 para R$ 2,6 mil;Faixa 2: limite de renda mensal passa de R$ 3,6 mil para R$ 4 mil;Faixa 3: limite de renda mensal passa de R$ 6,5 mil para R$ 9 mil.

O Ministério das Cidades informou que a taxa de juros da faixa 1,5 fica mantida em 5% ao ano. Na faixa 2, os juros cobrados continuam variando de 5,5% a 7% ao ano. Na faixa 3, para renda de R$ 4 mil até R$ 7 mil mensais, a taxa cobrada se mantém em 8,16%. Já para a renda familiar entre R$ 7 mil e R$ 9 mil, os juros sobem para 9,16% ao ano.

As famílias que se enquadram nas faixas 1,5 e 2 têm direito a subsídio do governo para a compra do imóvel, além de financiamento com taxa de juros abaixo da praticada no mercado. Já a faixa 3 prevê o financiamento com recursos do FGTS com taxas abaixo do mercado.

De acordo com o Ministério das Cidades, o valor do subsídio dado na faixa 1,5 vai subir de R$ 45 mil para R$ 47.500 e, na faixa 2, de R$ 27.500 para R$ 29 mil.

globo.com

© Copyright 2000-2017 Globo Comunicação e Participações S.A.

Vagas de emprego (Limoeiro, Aracati e Russas). Dia: 12 de dezembro de 2017. Para mais informações comparecer ao Sine da sua cidade.

Vagas de emprego (Limoeiro, Aracati e Russas). Dia: 12 de dezembro de 2017. Para mais informações comparecer ao Sine da sua cidade. ...