sábado, 1 de abril de 2017

CAPITAL CEARENSE Operação cerca o Gueto da Barra do Ceará e põe fim ao reduto do tráfico de drogas. Gueto, fruto de ocupação ilegal, tornou-se um dos principais redutos do crime na Capital

Gueto, fruto de ocupação ilegal, tornou-se um dos principais redutos do crime na Capital

 

Policiais do BpChoque ocuparam a favela. Um posto da PM foi instalado no local

 

Até um trator foi utilizado para remover lixo, barricadas e abrir novas entradas na favela

Tropa do BPChoque ocupou a favela, dando um basta definitivo às ações  criminosas de uma facção

Começou na manhã desta sexta-feira (31) uma megaoperação conjunta de vários órgãos do Estado e da Prefeitura Municipal de Fortaleza para acabar definitivamente com um dos principais redutos do tráfico de drogas e de outros crimes na Capital. A favela do Gueto, na Barra do Ceará (zona Oeste da cidade), que abrigava uma facção criminosa, passará por uma grande transformação, incluindo a ocupação 24 horas pela Polícia Militar.

A ação mobiliza, deste a manhã desta sexta, policiais do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), sob a coordenação do Comando de Policiamento Especializado (CPE).  Uma base móvel da PM está montada também no local  e até mesmo a Perícia Forense estará presente para fazer a identificação  criminal de suspeitos detidos no local.

Além da ocupação definitiva da Polícia Militar, paralelamente, a Prefeitura de Fortaleza está presente com máquinas e homens para remover lixo e outros obstáculos que dificultavam, e muitas vezes até impedia, a entrada da Polícia na caça a traficantes, assaltantes e outros bandidos que ali se alojavam.

A ação vai também incluir ações de cadastramento de todos os moradores, melhorias na iluminação pública, limpeza e até a abertura de uma nova rua de acesso à comunidade.  Os dois acessos existentes atualmente, pelos avenidas Robert Kennedy e Francisco Sá, vão ser mantidos sob vigilância policial durante 24 horas.

Conforme a subcomandante do CPE, tenente-coronel PM Keydna Carneiro, as ações desta sexta-feira foram a segunda etapa da operação que começou na terça-feira (28), com um diagnóstico da situação no local. "Importante frisar que isto é um desdobramento da Operação Marco Zero", assinalou. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

MULHER É ASSASSINADA COM TIRO NA CABEÇA NA ZONA RURAL DE TIANGUÁ

Um crime de feminicidio ocorreu na tarde desta segunda (18), na localidade conhecida como “Sitio Laranjeiras”, na zona rural de Tianguá....