quinta-feira, 13 de abril de 2017

CENTRO DE FORTALEZA Três pessoas são perseguidas e baleadas em assalto na Av. Pessoa Anta. Segundo o comandante interino do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), major Alexandre Silveira, R$ 15 mil foram roubados por dois homens. Os feridos, segundo ele, não correm risco de morte.

Três pessoas foram baleadas em um assalto no cruzamento da Avenida Pessoa Anta com a Avenida Alberto Nepomuceno, no Centro de Fortaleza, após serem perseguidas por cerca de 9 km, na manhã desta quinta-feira (13). Segundo o comandante interino do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), major Alexandre Silveira, R$ 15 mil foram roubados por dois homens. Os feridos, segundo ele, não correm risco de morte.

De acordo com o major Silveira, a perseguição começou em um shopping localizado na Avenida Washington Soares, no bairro Edson Queiroz, onde uma mulher sacou a quantia de R$ 15 mil e, junto de um segurança, pediu um táxi.

Com informações privilegiadas sobre o saque que a mulher realizaria, a dupla, utilizando uma motocicleta de cor preta, perseguiu o táxi até a Avenida Pessoa Anta. Próximo ao cruzamento com a Avenida Alberto Nepomuceno, os bandidos decidiram abordar o veículo, por volta de 10h30.

A taxista que dirigia o carro não atendeu ao pedido de parada e acelerou. Os bandidos dispararam vários tiros contra o carro, até pará-lo. O segurança foi alvejado com três tiros, sendo um nas nádegas, um nas costas e outro no braço; a dona do dinheiro levou um tiro no antebraço; e a taxista, na panturrilha.

Após conseguir parar o veículo, a dupla roubou a sacola em que a mulher levava o dinheiro em espécie e fugiu em seguida. Segundo o comandante interino do BPTur, o dinheiro seria utilizado para comprar roupas na Feira da José Avelino.

Polícia priorizou atendimento

Ainda conforme o major Silveira, policiais militares do BPTur e do Ronda do Quarteirão e guardas municipais de Fortaleza foram acionados ao local, retiraram as pessoas baleadas do táxi e as levaram com urgência para o Instituto Dr. José Frota (IJF), onde já foram atendidas. Segundo o militar, elas não correm risco de morte.

Ninguém foi preso. O comandante interino do BPTur explicou que a Polícia priorizou o socorro dos feridos e não conseguiu realizar diligências em busca dos suspeitos logo após o assalto. "A prioridade é a vida. Se não fizéssemos o socorro imediato, elas poderiam morrer", destacouTrês pessoas foram baleadas em um assalto no cruzamento da Avenida Pessoa Anta com a Avenida Alberto Nepomuceno, no Centro de Fortaleza, após serem perseguidas por cerca de 9 km, na manhã desta quinta-feira (13). Segundo o comandante interino do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), major Alexandre Silveira, R$ 15 mil foram roubados por dois homens. Os feridos, segundo ele, não correm risco de morte.

De acordo com o major Silveira, a perseguição começou em um shopping localizado na Avenida Washington Soares, no bairro Edson Queiroz, onde uma mulher sacou a quantia de R$ 15 mil e, junto de um segurança, pediu um táxi.

Com informações privilegiadas sobre o saque que a mulher realizaria, a dupla, utilizando uma motocicleta de cor preta, perseguiu o táxi até a Avenida Pessoa Anta. Próximo ao cruzamento com a Avenida Alberto Nepomuceno, os bandidos decidiram abordar o veículo, por volta de 10h30.

A taxista que dirigia o carro não atendeu ao pedido de parada e acelerou. Os bandidos dispararam vários tiros contra o carro, até pará-lo. O segurança foi alvejado com três tiros, sendo um nas nádegas, um nas costas e outro no braço; a dona do dinheiro levou um tiro no antebraço; e a taxista, na panturrilha.

Após conseguir parar o veículo, a dupla roubou a sacola em que a mulher levava o dinheiro em espécie e fugiu em seguida. Segundo o comandante interino do BPTur, o dinheiro seria utilizado para comprar roupas na Feira da José Avelino.

Polícia priorizou atendimento

Ainda conforme o major Silveira, policiais militares do BPTur e do Ronda do Quarteirão e guardas municipais de Fortaleza foram acionados ao local, retiraram as pessoas baleadas do táxi e as levaram com urgência para o Instituto Dr. José Frota (IJF), onde já foram atendidas. Segundo o militar, elas não correm risco de morte.

Ninguém foi preso. O comandante interino do BPTur explicou que a Polícia priorizou o socorro dos feridos e não conseguiu realizar diligências em busca dos suspeitos logo após o assalto. "A prioridade é a vida. Se não fizéssemos o socorro imediato, elas poderiam morrer", destacou.

 

diariodonordeste

AGRESSÃO EM ESCOLA Promotora pedirá internação de estudante que agrediu professora em Santa Catarina. Como o aluno é reincidente, ela planeja "uma medida mais dura". O caso ocorreu nesta segunda-feira (21)

por Folhapress Marcia Friggi dá aulas de português em mais de uma escola de Indaial, há 12 anos. Ela ficará sete dias em casa, de atestado...