quarta-feira, 12 de abril de 2017

CENTRO EDUCACIONAL Educadores ficam feridos em motim. Internos de duas alas do Centro Socioeducacional Patativa do Assaré, localizado no bairro Ancuri, em Fortaleza, se rebelaram, fizeram educadores de reféns e feriram três deles, antes de serem controlados pelo BPChoque da PM, na manhã de ontem.


O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) interveio e conseguiu controlar os infratores
( Foto: Nah Jereissati )

Internos de duas alas do Centro Socioeducacional Patativa do Assaré, localizado no bairro Ancuri, em Fortaleza, se rebelaram, fizeram educadores de reféns e feriram três deles, antes de serem controlados pelo BPChoque da PM, na manhã de ontem. Segundo o juiz da 5ª Vara da Infância e Juventude, Manuel Clístenes de Façanha e Gonçalves, o objetivo dos adolescentes infratores era fugir. A rebelião teria começado por volta de 9h e durado cerca de duas horas.

Para alcançar o objetivo, os internos depredaram a estrutura do Centro Socioeducacional e fizeram educadores de reféns, ferindo três deles. De acordo com nota emitida pela assessoria de comunicação da Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas), os ferimentos sofridos pelos funcionários do equipamento não foram graves, mas o juiz Manuel Clístenes afirmou que um deles levou muitas pancadas na cabeça.

Ainda conforme a Superintendência, a Polícia Militar foi chamada para atender a ocorrência e controlou a situação do Centro Educacional. Não houve registro de fugas da unidade, conforme a Instituição.

A Seas acrescentou que serão realizados procedimentos junto à Polícia contra os adolescentes que incitaram e lideraram a rebelião e serão feitos exames periciais para identificar os danos materiais causados no Centro Educacional. "A Corregedoria e Coordenadoria de Segurança estão analisando as causas do ocorrido", informou a nota.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

Pedófilo é preso pela Polícia Civil com 500 imagens ilícitas envolvendo meninas de 11 a 14 anos.

Investigações realizadas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Icó – Área Integr...