quarta-feira, 19 de abril de 2017

MPF-CE Ex-governador Cid Gomes é denunciado por fraude milionária em financiamento no BNB. O Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) denunciou o ex-governador do Estado, Cid Ferreira Gomes, em processo judicial por prática de Crime Contra o Sistema Financeiro Nacional, além de concurso de pessoas.


Cid Gomes e um sócio receberam R$ 1,3 milhão do BNB para construir um galpão em Sobral

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) denunciou o ex-governador do Estado, Cid Ferreira Gomes, em processo judicial por prática de Crime Contra o Sistema Financeiro Nacional, além de concurso de pessoas.  Cid é acusado de obter fraudulentamente junto ao Banco do Nordeste do Brasil um financiamento no valor de R$ 1,3 milhão para a construção de um galpão para locações em sua terra natal, a cidade de Sobral (a 224Km de Fortaleza). A pena máxima somada dos dois crimes pode ultrapassar 12 anos de prisão.

A denúncia formulada pela procuradora federal Lívia Maria de Sousa consta no processo de número 000283-98.2017.4.05.8100 e inclui ainda como réus pela prática dos mesmos crimes o sócio de Cid Gomes no empreendimento, Ricardo Sérgio Farias Nogueira, além de nove funcionários do alto e médio escalões do Banco do Nordeste, que teriam concedido aprovada a operação financeira violando as normas de segurança de crédito da instituição tão somente para favorecer o então governador do Estado.

Conforme o processo, em 27 de agosto de 2014, Cid Gomes e seu sócio na empresa Corte Oito Gestão e Empreendimentos Ltda, entraram com o pedido de financiamento junto ao Banco do Nordeste, através da Agência  Sobral Domingos Olímpio,  no valor mínimo de R$ 1.335.700,00, com 100 por cento financiado.

Mesmo sem nenhuma garantia de faturamento suficiente da empresa para a quitação do débito, o empréstimo foi concedido através do programa Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Para a procuradora do MPF-CE, os representantes legais da empresa proponente (Cid Gomes e Ricardo Nogueira), “teriam participado da articulação e consumação da infração penal”.

Funcionários

Além de Cid Gomes e Ricardo Nogueira, foram denunciados os seguintes funcionários do Banco do Nordeste: Leonardo Bruno Torres Braga, Eliene Silveira Mendes e Aurileda dos Santos Oliveira, respectivamente gerente geral, gerente executiva e analista da Central de Crédito de Varejo da agência do BNB em Sobral.

Também denunciados, Acy Milhomen, Micael Gomes e José Wellington Tomás, respectivamente, gerente geral, gerente de negócios e gerente executivo do Comitê de Financiamentos do BNB Sobral.

Por fim, a procuradora incluiu na denúncia, André Bernardo Ponte Lima, Richardson Nunes de Menezes e João Robério Pereira de Messias, membros do Comitê Estadual do Banco do Nordeste, que deram a aprovação final para a falcatrua.

O processo começou a tramitar junto à 32ª Vara da Justiça Federal em Fortaleza, presidida pelo juiz federal Francisco Luís Rios Alves. No entanto, o magistrado alegou que a unidade sob sua presidência não teria competência territorial para julgar o processo, e o transferiu  para  a 18ª Vara  da Justiça Federal, em Sobral. 

Com informações do cearanews7.com.br

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

AGRESSÃO EM ESCOLA Promotora pedirá internação de estudante que agrediu professora em Santa Catarina. Como o aluno é reincidente, ela planeja "uma medida mais dura". O caso ocorreu nesta segunda-feira (21)

por Folhapress Marcia Friggi dá aulas de português em mais de uma escola de Indaial, há 12 anos. Ela ficará sete dias em casa, de atestado...