segunda-feira, 17 de abril de 2017

PEDIDO DE PRISÃO MPF-CE denuncia ex-estagiários por fraudes de R$ 270 mil em contas da Caixa. Suspeitos usavam senhas para desbloquear contas de clientes e permitir que criminosos realizassem as fraudes.

Ex-estagiários da Caixa participavam de esquema que furtou mais de R$ 270 mil de contas de clientes (Foto: Valdir Almeida/G1 Ceará)

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) apresentou denúncia à Justiça Federal contra três ex-estagiários da Caixa Econômica Federal por suspeita de fraudes bancárias que resultaram em prejuízo de R$ 270 mil. O trio, segundo o MPF, utilizava senhas gerenciais para desbloqueio, trocas de senhas de clientes e movimentação de valores de contas bancárias.

O inquérito policial apurou que os ex-estagiários, que trabalhavam em agências de Fortaleza, agiam em conjunto com um grupo que realizava clonagem de cartões. Quando a quadrilha tentava realizar operações bancárias com os cartões clonados, ocorria um erro de identificação que causava o bloqueio da conta. Os suspeitos participavam do esquema desbloqueando as contas para que ocorressem as fraudes.

Segundo a Caixa, foi constatado que as fraudes geraram um desfalque de mais de R$ 270 mil. O esquema fraudou 94 contas de clientes pertencentes a 34 agências de seis estados. Nas declarações dadas à polícia, os três suspeitos negaram envolvimento no esquema ilícito.

O procurador regional da República Francisco de Araújo Macêdo Filho, autor da denúncia, informou que “apesar de negarem suas participações nas fraudes, nas entrelinhas de suas declarações, detalham conhecimento das demandas das quadrilhas clonadoras de cartões”.

O MPF pede a condenação dos ex-funcionários por peculato, que prisão de dois a doze anos, e pagamento de multa. O crime de peculato é a apropriação por funcionário público de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio.

globo.com
© Copyright 2000-2017 Globo Comunicação e Participações S.A.

CADEIA PÚBLICA Presos de Guaraciaba do Norte poderão ter pena reduzida por meio da leitura. Segundo decisão da titular da Comarca do município, a leitura contribui no processo de reinserção social.

Além de realizar a organização do trabalho, os presos deverão se limitar ao conteúdo do livro recebido por eles ( Foto: divulgação/TJCE )...