quinta-feira, 20 de abril de 2017

SEGUNDO SSPDS Seis pessoas são detidas por suspeita de envolvimento em ataques a veículos na Capital e RMF. As investigações estão a cargo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (Draco) da Polícia Civil, que continua realizando diligências.


Ao todo, 16 ônibus foram incendiados, sendo 12 na Capital e 4 na Região Metropolitana
( Foto: Thiago Gadelha )

Seis homens foram detidos, nesta quarta-feira (19), por suspeita de envolvimento em ataques criminosos contra ônibus e carros em Fortaleza e na Região Metropolitana. Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 16 coletivos, dois veículos da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), um da Enel e uma viatura do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Caucaia foram incendiados. 

Em coletiva realizada na noite desta quarta, a SSPDS informou que a cúpula da Pasta esteve reunida com a Guarda Municipal de Fortaleza, Secretaria de Segurança do Município, Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Sindiônibus e Sindivans para garantir a circulação dos ônibus, além de conter as ações criminosas e identificar e prender os envolvidos. 

A Etufor informou que o serviço deve ser retomado ainda esta noite com metade da frota. De acordo com o órgão, os veículos circularão com reforço policial. Para esta quinta-feira (20), a previsão é de que toda a frota seja restabelecida e os ônibus circulem normalmente. 

Até o momento, seis pessoas foram detidas. O primeiro preso foi Fábio Tomé de Souza, 18, que já responde por tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi preso pelo Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), no bairro José Walter, em Fortaleza. O suspeito estava armado e foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, ameaça e organização criminosa. 

Ainda conforme a secretaria, as investigações estão a cargo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (Draco) da Polícia Civil, que continua realizando diligências. No início da tarde, um segundo suspeito foi ouvido, onde foi lavrado boletim de ocorrência e, em seguida, foi liberado. 

Um terceiro homem deu entrada em uma unidade de saúde apresentando queimaduras. Ele está sob custódia policial e sua companheira foi conduzida para uma unidade da Polícia Civil para ser ouvida. Um quarto homem foi preso pelo  Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), no Bairro Edson Queiroz e foi conduzido para a Draco. Mais dois suspeitos foram presos em Horizonte, no início da noite. Outros foram identificados. 

Em uma postagem no Facebook, o governador Camilo Santana afirmou que o policiamento foi reforçado e os setores de inteligência estão mobilizados para identificar e prender os envolvidos. O chefe do executivo estadual disse ainda que esteve reunido com o secretário André Costa e reforçou que não aceitará nenhuma intimidação.

 

"Sobre esses ataques a ônibus hoje, em Fortaleza e RMF, estive reunido com o secretário André Costa durante a tarde, quando foram determinadas todas as medidas necessárias para garantir a segurança da população e restabelecer a normalidade nas ruas. O policiamento foi reforçado e os setores de inteligência mobilizados para identificar e prender cada um dos criminosos envolvidos. Seis já foram capturados. Todos os envolvidos serão punidos dentro da lei. Não aceitaremos nenhum tipo de intimidação. Temos uma força policial capaz e comprometida, que conta com o meu apoio e confiança para garantir a ordem e a lei", diz o post.

LEIA AINDA:
Dois veículos da Enel são atacados no bairro Cidade dos Funcionários
. População enfrenta dificuldades na volta para casa
. Criminosos deixam bilhetes em locais onde ônibus foram atacados: 'iremos parar o Ceará'

Ataques começaram no início da tarde

Os ataques teriam iniciado por volta das 12h, no Barroso, onde um motorista ficou ferido. Conforme a assessoria do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará, às 12h10 foram debeladas as chamadas do coletivo incendiado na Rua Confiança, já nas proximidades da Perimetral.

Segundo a SSPDS, o motorista sofreu queimaduras e foi socorrido para o Instuto Doutor José Frota (IJF), mas não corre risco de morte. 

Ao todo, 16 ônibus foram incendiados, sendo 12 na Capital e 4 na Região Metropolitana. Os coletivos foram atacados nos seguintes locais: Barroso (1), Jangurussu (2), Edson Queiroz (3), Barra do Ceará (1), Siqueira (1), Conjunto Palmeiras (2), Parque Dois Irmãos (1) e Aerolândia (1) e em Maracanaú (1), Horizonte (1), Eusébio (1) e Pacajus (1). 

Em comunicado, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) disse que "repudia veementemente a prática criminosa que provocou o incêndio a doze ônibus e causou queimaduras em um motorista". Segundo a entidade, desde 2014 até abril de 2017, foram incendiados 55 veículos.

Dois veículos da Cagece foram incendiados nos bairros Jangurussu e Vila União, o da Enel na Cidade dos Funcionários e uma viatura do Demutran, em Caucaia. 

 

PreviousNext

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TRE-CE anuncia a extinção de 18 zonas no Interior do Estado e remanejamento de 4 para a Capital

Rezoneamento Do Miséria   A presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), desembargadora Maria Nailde Pinheiro, apresent...