quinta-feira, 27 de abril de 2017

SEGURANÇA Secretário diz que efetivo será maior do que o habitual nesta sexta: "a Polícia não vai parar". Segundo André Costa, diversos agentes estarão nas ruas e de prontidão para evitar qualquer problema durante a greve geral.


André Costa diz que a polícia não permitirá "depredações ao patrimônio público e privado, assim como qualquer impedimento ao direito de ir e vir das pessoas" ao longo desta sexta-feira ( Fabiane de Paula )

Prevista para esta sexta-feira (28), agreve geral geral dos trabalhadores brasileiros, que deve afetar transportes e comércio, não terá impacto na segurança pública do Estado, pelo menos é o que garante o secretário André Costa. Segundo ele, o policiamento não teránenhum tipo de paralisação. "Muito pelo contrário. Estaremos com um efetivo maior do que o habitualpara evitar qualquer tipo de problema durante as manifestações", afirmou nesta quinta-feira (27).

Ainda de acordo com o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Estado, as pessoas não precisam ter receio em sair de casa ao longo desta sexta-feira. "Óbvio que teremos alguns problemas com relação ao trânsito, já que haverá manifestantes nas ruas, etc. Mas, com relação à segurança, não há nenhuma razão para a pessoa deixar de sair de casa para trabalhar, ter um lazer, estudar ou fazer qualquer atividade que quiser. Essas pessoas poderão estar nas ruas com um policiamento reforçado", complementou André Costa.

O secretário também pontuou que discorda das escolas que resolveram suspender suas aulas nesta sexta-feira "por motivo de segurança". "Se esta for a única razão, eu considero uma decisão equivocada", comentou André Costa. Ele voltou a pontuar que a Polícia terá um efetivo adicional para que as pessoas não se sintam inseguras. "Vamos pagar hora-extra, trazer policiais da folga e deixar muitos agentes de prontidão nos quartéis. Havendo necessidade, todo esse efetivo estará nas ruas", pontuou.

Abusos não serão permitidos

André Costa também fez questão de destacar que não vai dificultar o direito de reunião, de greve e de reivindicação das pessoas. "Isso é muito importante, faz parte da democracia. Isso nós incentivamos". Ele reforçou, porém, que a grande preocupação são os abusos e excessos durante as reivindicações. "Não vamos permitir depredações ao patrimônio público e privado, assim como qualquer impedimento ao direito de ir e vir das pessoas", contou.

Ele disse que a SSPDS contará com apoio de forças federais, estaduais, do município, assim como representantes da sociedade civil ao longo desta sexta-feira. Até o Exército está confirmado como apoio nos trabalhos de inteligência, informou o secretário.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

BOLETIM POLICIAL VALE DO JAGUARIBE - OCORRÊNCIAS DE SÁBADO (09/12) PARA DOMINGO (10/12).

ROUBO DE MOTO EM LIMOEIRO DO NORTE = Conforme informações da Policia Militar, na madrugada deste domingo, dia 10 de dezembro, por volta das...