sexta-feira, 26 de maio de 2017

2º FASE DA OPERAÇÃO OSTENTAÇÃO Casal que liderava golpe milionário é capturado. Outras três pessoas do bando já haviam sido presas. Os suspeitos movimentavam cerca de R$ 1 milhão ao ano.


Marcílio Jorge da Silva Cavalcante, 39, o 'Marcílio Voa Dois' e Marillianny Patrício Nobre foram detidos na casa luxuosa onde moravam

por Alex Pimentel - Colaborador


Rafael Ferreira Vieira, o 'Rafael Galinha', preso na primeira fase, seria o 'braço direito' do casal

Quatro pessoas foram presas, na manhã de ontem, no Município de Quixadá (a 167Km de Fortaleza), em desdobramentos da 'Operação Ostentação', deflagrada no último dia 17 de maio. Os detidos foram um casal apontado pela Polícia como mentor do esquema criminoso e mais dois homens, comparsas intermediários das transações fraudulentas realizadas pelo grupo de estelionatários. Na primeira fase da operação, outros três homens haviam sido detidos. Segundo informações da Delegacia Municipal de Quixadá, o grupo realizava fraudes financeiras em diversos Estados brasileiros.

Os delegados Marcus Vinicius Damasceno, de Quixadá; André Firmino, de Quixeramobim; e Cláudio Martins, de Banabuiú, juntamente com as equipes de policiais das três Delegacias cumpriram mandados de busca e apreensão e de prisão em vários pontos de Quixadá. Foi detido o casal Marcílio Jorge da Silva Cavalcante, 39 anos, conhecido como 'Marcílio Voa Dois' e Marillianny Patrício Nobre, 30 anos, apontado como chefe do bando; e ainda Jone Kello da Silveira Lemos, 29, e Osmildo Pereira Brito Neto, 27.

Quando cumpriram a ordem judicial na casa de 'Marcílio Voa Dois', os policiais ficaram surpresos com o luxo do imóvel, inclusive, por haver aparelhos de ar-condicionado até nos banheiros da piscina. Na garagem foram apreendidos três veículos: Uma Toyota Hilux SW4 e um Fiat Punto, com adesivos de uma loja do casal; um Hyundai HB20; e uma Honda Biz. Cheques foram encontrados dentro de dois cofres, escondidos atrás de quadros.

Pelos levantamentos realizados nas investigações, a Polícia Civil estima movimentação financeira fraudulenta do casal superior a R$ 1 milhão por ano. As suspeitas são de que eles vinham agindo desde o ano de 2010. Somente uma das vítimas, uma aposentada do Rio de Janeiro, transferiu para o grupo criminoso R$ 460 mil. Esse golpe ocorreu no ano de 2014.

Na garagem do imóvel foram apreendidos quatro veículos. Os policiais ficaram surpresos com a residência, que tinha ar-condicionado até nos banheiros. Fotos: Alex Pimentel 

O período dos golpes ainda não foi levantado precisamente, mas é o mesmo em que agiu outro suspeito de estelionato, identificado como Rafael Ferreira Vieira, o 'Rafael Galinha', preso na primeira fase da ofensiva. Conforme a Polícia Civil, o casal era quem comandava o núcleo criminoso de 'Rafael Galinha' e ele era apenas um dos braços desse grupo criminoso.

Quanto ao patrimônio, o casal alegou à Polícia Civil que todos os bens constam no Imposto de Renda (IR).

Aposentaria

Conforme as investigações da Polícia Civil, as vítimas caíam nos golpes sob promessa do recebimento de proventos de aposentadoria. Para isso, era preciso pagar as custas processuais e honorários advocatícios. As vítimas não checavam as informações nos órgãos oficiais, se empolgavam com a possibilidade do ganho extra e efetuavam os depósitos. Quando se davam conta, o dinheiro depositado já havia sido sacado pelos golpistas.

A operação foi denominada 'Ostentação' pelo alto padrão aquisitivo que os suspeitos demonstravam nas redes sociais. Além de 'Rafael Galinha' foram presos no dia 17 de maio Rafael Rodrigues Pereira, 23, e Marcos Antônio da Silva Júnior, 23.

(Colaborou Fabrício Paiva)

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

INTERRUPÇÃO Dnit desliga fotossensores nas BRs do Ceará. O desligamento se deu em virtude do processo de novas licitações para contratação de equipamentos controladores de velocidade em rodovias federais

Sacos plásticos foram colocados nos equipamentos e até em algumas placas que indicam velocidade ( Foto: VC Repórter ) Dnit informa que ...