segunda-feira, 22 de maio de 2017

ACIDENTE Desastre na estrada mata casal entre as cidades de Martinópole e Uruoca. Duas pessoas morreram em conseqüência de um grave acidente ocorrido na noite do domingo (21) na estrada que liga os Municípios de Martinópole e Uruoca, na Região Norte do Ceará (a cerca de 305Km de Fortaleza). Uma colisão frontal entre uma caminhonete e um carro de passeio deixou mortos o guiador e sua esposa que ocupavam o sendo veículo.

Raimundo Sinfrônio e a esposa, Cleonice, morreram no local do desastre

Segundo a Polícia, o acidente ocorreu por volta de 20 horas, quando a Hilux colidiu de frente com um Fiat Uno que era guiado por um homem identificado como Raimundo Sinfrônio. Ele viajava junto com a esposa, Cleonice. Os dois morreram na hora.

Ainda de acordo com testemunhas, a batida foi tão forte que destruiu completamente o Uno. O guiador da Hilux, identificado somente por José Iran,  foi retirado das ferragens e encaminhado  à Santa Casa de Sobral. Logo em seguida, a Hilux pegou fogo e também ficou destruída.

Uma equipe da Perícia Forense do Núcleo de Sobral esteve no local do desastre fazendo as primeiras avaliações que serão colocadas no laudo sobre o desastre.

Outro fatal

Morreu no IJF-Centro, na noite de sábado, uma das vítimas de um acidente ocorrido na última sexta-feira (19), quando um caminhão na BR-226, entre a cidade de Pedra Branca e o distrito de Mineirolândia (a cerca de 285Km de Fortaleza).

Eudemberg Melo Pompílio, 28 anos, havia sofrido lesões graves. Ele era passageiro de uma caçamba que ficou sem freios quando trafegava por uma curva em declive nas proximidades da localidade de Santo Antônio, na zona rural de Pedra Branca. O veículo acabou capotando num ribanceira de cerca de 30 metros de altura. O rapaz foi socorrido para o Hospital local e transferido para Fortaleza, dando entrada no IJF-Centro na sexta-feira à tarde. No sábado, ele faleceu por volta de 19 horas. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

AGRESSÃO EM ESCOLA Promotora pedirá internação de estudante que agrediu professora em Santa Catarina. Como o aluno é reincidente, ela planeja "uma medida mais dura". O caso ocorreu nesta segunda-feira (21)

por Folhapress Marcia Friggi dá aulas de português em mais de uma escola de Indaial, há 12 anos. Ela ficará sete dias em casa, de atestado...