quinta-feira, 11 de maio de 2017

AO BUSCAR O FILHO Empresário é executado a tiros. O empresário Laio Maykon Nascimento Silva, de 28 anos, foi executado, na tarde de ontem, na 3ª Etapa do Conjunto Ceará. Conforme testemunhas, a vítima seria responsável pela morte de um vigilante, que chegava para trabalhar em um posto de combustível e foi atropelado, no dia 19 de fevereiro de 2017, por uma BMW, no KM-402 da BR-020, em Caucaia.


Segundo a Polícia, a vítima do homicídio teria atropelado o vigilante de um posto de combustível, em fevereiro deste ano, na BR-020 ( Foto: Naval Sarmento )

O empresário Laio Maykon Nascimento Silva, de 28 anos, foi executado, na tarde de ontem, na 3ª Etapa do Conjunto Ceará. Conforme testemunhas, a vítima seria responsável pela morte de um vigilante, que chegava para trabalhar em um posto de combustível e foi atropelado, no dia 19 de fevereiro de 2017, por uma BMW, no KM-402 da BR-020, em Caucaia.

De acordo com informações colhidas por agentes de Segurança Pública, Laio Maykon havia chegado na Rua 729, para pegar o filho na escola. Quando voltava para o veículo em que estava, já com a criança, dois homens armados mandaram a vítima colocar a menina dentro do carro, fechar a porta e ficar do lado de fora do veículo.

Assim que saiu do carro, o empresário foi morto, atingido por disparos à queima-roupa. A vítima morreu no local. Segundo policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), foi encontrada no veículo de Laio Maykon uma pistola Glock. Ele já respondia a dois homicídios, sendo um culposo e um doloso, ambos cometidos no trânsito. Em um deles estaria dirigindo embriagado.

Atropelamento

Laio Maykon foi reconhecido por testemunhas como sendo a pessoa responsável pelo atropelamento e morte de um vigilante, que trabalhava em um posto de combustível, próximo ao Parque do Vaqueiro. Na madrugada do crime, no dia 19 de fevereiro, testemunhas afirmaram que ele ainda teria sacado uma arma e efetuado disparos para o alto.

Há duas semanas, um outro empresário de Caucaia foi morto. Francisco Carlos Costa Moreira foi executado com vários tiros, no bairro Jurema.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

Pedófilo é preso pela Polícia Civil com 500 imagens ilícitas envolvendo meninas de 11 a 14 anos.

Investigações realizadas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Icó – Área Integr...