terça-feira, 23 de maio de 2017

BARROSO Polícia é recebida a tiros e prende integrantes de facção. Suspeitos de integrar a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) foram presos durante uma operação do 8º DP (José Walter).

Jéssika Sisnando

Suspeitos de integrar a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) foram presos durante uma operação do 8º DP (José Walter). Criminosos receberam a tiros a Polícia Civil, o Raio e a aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). Quatro dos suspeitos foram baleados. Escopeta calibre 12 e pistola calibre ponto 45, de uso restrito das Forças Armadas, foram apreendidas, além de munição.

Ainda sujo de folhas, o inspetor do 8º DP, Valdízio Júnior, explicou ao O POVO que houve determinação da delegada Socorro Portela de localizar os envolvidos em homicídio ocorrido na Cidade Jardim há aproximadamente 10 dias. “Tivemos informação de que eles (suspeitos) estavam no pé da rampa do Novo Barroso (Jangurussu)”.

O inspetor Rodrigo Miaggy, que também participou da operação, explicou que a operação teve três momentos distintos: “A primeira foi em uma casa, onde um deles foi baleado. Quando começou o tiroteio, eles correram para subir a rampa do Jangurussu. Demos a volta e cercamos a rampa, daí os outros foram baleados. Depois, apareceu um quarto ferido no hospital”.

Recebidos com tiros, os policiais pediram apoio do Ciopaer, que enviou helicóptero, também recebido com disparos.

Segundo o policial Valdizio, os moradores colaboraram com informação sobre residências que os grupos criminosos costumam usar como esconderijo. “Na entrada de uma dessas casas, fomos recebidos a bala. Fui o primeiro a entrar e atiraram contra mim duas vezes e depois, no quintal, o criminoso trocou tiros com os policiais que estavam na saída. Ele (criminoso) foi alvejado”, diz.

O inspetor descreve que uma pistola calibre 380 foi jogada na lagoa por um suspeito que, ferido, foi conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e em seguida ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro.

“Mais na frente, a equipe encontrou munição calibre 380. A todo o tempo, a população repassava informações de onde eles se escondiam. Disseram que eles estavam na mata, na rampa do Jangurussu, novamente fomos recebidos à bala. O Raio estava na base da rampa e trocou tiros, foram mais dois baleados e mais dois presos”, ressaltou.

Já no momento de finalização da operação, as equipes receberam mais uma denúncia de que um dos homens que haviam trocado tiros com os policiais do 8º DP e do Raio, estava escondido em uma casa. “Lá nós encontramos quatros homens e a pistola calibre .45, de uso restrito”.

Na delegacia, a delegada Socorro Portela realizava procedimento do flagrante. Os nomes dos presos não foram informados, pois a ocorrência ainda estava em andamento.

 

Saiba mais

Aliados

Criminosos do Barroso 2, comunidade da Babilônia e Novo Barroso (que fica nas proximidades da rampa do Jangurussu) se aliaram na facção Guardiões do Estado (GDE), segundo o inspetor Valdízio Júnior.

Crimes

Além de aterrorizar moradores, a GDE estaria envolvida em homicídios, tráfico de drogas, assalto a residências, motocicletas e carros. Os roubos seriam praticados fora da área onde moram, afirma a Polícia.

Grupo de Comunicação O POVO
Copyright © 2016,

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017 4ª Feira

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017   4ª Feira   📅