sábado, 13 de maio de 2017

CONFLITO CONSTANTE Brigas de facções se repetem na rua. Confrontos armados entre as facções Guardiões do Estado (GDE) e Comando Vermelho (CV) causaram vários assassinatos na Capital, na última semana, conforme levantamentos feitos junto à Polícia, nos locais de crime. Em menos de 24 horas, já são três ocorrências de tiroteios, que os policiais atribuem à briga.


Os mortos no tiroteio na Avenida Humberto Monte seriam integrantes das facções Comando Vermelho e Guardiões do Estado
( Foto: Reinaldo Jorge )

Confrontos armados entre as facções Guardiões do Estado (GDE) e Comando Vermelho (CV) causaram vários assassinatos na Capital, na última semana, conforme levantamentos feitos junto à Polícia, nos locais de crime. Em menos de 24 horas, já são três ocorrências de tiroteios, que os policiais atribuem à briga.

Na última sexta-feira (12), houve um duplo homicídio durante uma troca de tiros entre CV e GDE, no bairro Bela Vista. Outras cinco pessoas ficaram feridas, dentre elas uma em estado grave. O crime aconteceu na Avenida Humberto Monte. Conforme informações da PM, os homicídios, provavelmente, se deram devido a outras duas mortes ocorridas na noite de quinta-feira (11), no bairro Vila Velha.

Ainda na sexta-feira, um jovem de 21 anos foi executado, no bairro Pirambu. Joíle Goes da Silva foi morto com, pelo menos, 10 tiros. Outras três pessoas foram atingidas e levadas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, na Avenida Leste Oeste. Uma delas, identificada como Antônio Silvestre Ferreira, 54, que estava trabalhando em um mercadinho fazendo uma instalação elétrica, não resistiu à lesão e também morreu. 

Segundo a PM, a morte de Joíle pode ter ligação com o tráfico de drogas. Conforme um policial civil que trabalha na área, como as brigas das facções se acirraram, as dívidas de entorpecentes estão sendo cobradas. “Não necessariamente as pessoas que estão sendo mortas fazem parte da facção. Elas podem apenas estar devendo, ou, terem passado informações que prejudiquem algum esquema dos traficantes”, explicou o policial. 

Um tiroteio promovido pelas gangues deixou até uma criança ferida, na quinta-feira (11). O menino de 11 anos foi atingido na coxa, quando saía da escola e foi surpreendido por uma ‘bala perdida’, na Cidade 2000. A criança não corre risco de morte. Nenhum suspeito foi capturado.

Confronto 

Sobre as mortes na Bela Vista, o subtenente William Mendes Cunha, do Pelotão de Motos, disse que quatro suspeitos estavam em um Corsa prata e eram prováveis membros do Comando Vermelho. Eles perseguiam outras três pessoas que estavam em um automóvel Etios, preto, onde estavam membros da GDE. 

Quando os veículos pararam em um semáforo, dois policiais militares fardados, que iam para o trabalho em suas motos particulares, perceberam a ação. No momento se iniciou uma troca de tiros. Francisco Raimundo Freitas dos Santos, que conduzia o Etios, e integrava o GDE, foi atingido pelos disparos e morreu ainda no local.

A outra vítima da execução não foi identificada, mas estava no Corsa e seria integrante a facção Comando Vermelho. No veículo havia duas pistolas. 

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

Turmas JBV tem início nesta quarta-feira(23)

JBV - Jovem Brigadista de Valor Alunos das escolas públicas foram convidados a participar do JBV que se iniciará nesta quarta-feira, ...