terça-feira, 9 de maio de 2017

EM ITAITINGA Operação de Inteligência prende "Carioca" e comparsas que iriam resgatar chefes do PCC no presídio CPPL 3. Antônio Carlos de Sousa, o "Carioca", foi preso pelo Cotam com parte das armas do PCC. Parte das armas da quadrilha, incluindo um fuzil, foi apreendida pelos policiais do Cotam.

Antônio Carlos de Sousa, o "Carioca", foi preso pelo Cotam com parte das armas do PCC

Os cinco bandidos presos na operação ("Carioca" está à direita) foram levados para o 10º DP

Parte das armas da quadrilha, incluindo um fuzil, foi apreendida pelos policiais do Cotam

Uma operação de Inteligência realizada na madrugada desta terça-feira (9), na zona Oeste de Fortaleza, resultou na prisão de parte de uma quadrilha ligada à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). O bando se preparava para atacar a Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Jucá Neto, a CPPL 3, em Itaitinga (Região Metropolitana de Fortaleza) e resgatar os líderes locais do grupo criminoso.  O bandido que iria comandar o resgate é o cearense Antônio Carlos de Sousa, o “Carioca”, que em marços de 1994 liderou uma rebelião no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) e seqüestrou 12 reféns, entre eles, o então cardeal arcebispo de Fortaleza, Dom Aloísio Lorscheider.

O cerco aos criminosos do PCC foi realizado pelo Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) após a informação de Inteligência ser confirmada. Duas casas situadas no bairro Quintino Cunha foram cercadas. Houve confronto e parte do bando fugiu. Outros cinco foram capturados com parte das armas da facção, entre eles o bandido “Carioca”.

Informações exclusivas revelam que o ataque ao presídio estava sendo preparado para acontecer nas próximas horas. Tão logo a informação foi confirmada, a Polícia Militar cercou o presídio com equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), enquanto patrulhas do Comando Tático Motorizado (Cotam), sob o comando do subtenente Feijó, faziam o cerco no bairro Quintino Cunha.  Um fuzil e outras armas, além de muita munição, foram apreendidos na operação.

PCC ordenou

Fontes da PM revelaram que “Carioca” voltou ao ceará com a missão dada pelo comando maior do PCC de libertar todos os líderes locais da facção, que estão aprisionados na CPPL 3. O bandido teriam saído, há duas semanas, na penitenciária federal de segurança máxima de Venceslau Brás, em São Paulo, onde está preso o chefe da organização, o traficante Marcos William Herbas Camacho, o “Marcola”.  “Carioca” teria recebido diretamente de “Marcola” a ordem para voltar ao Ceará com a tarefa de comandar o ataque ao presídio e resgatar os líderes locais da quadrilha.

Neste momento, a Polícia Militar realiza uma varredura em vários locais de Fortaleza na tentativa de localizar o restante do bando e apreender as armas que foram trazidas de São Paulo para a invasão ao presídio, operação criminosa que estava planejada para acontecer nas próximas horas. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

EXCLUSIVO: Preso em Fortaleza traficante chefe do Comando Vermelho em Santa Catarina

Leandro Madalena Schlosser, 27 ano, foi capturado ao chegar em seu apartamento, no Cambeba   Uma operação conjunta do Batalhão de P...