sexta-feira, 19 de maio de 2017

GIRO NACIONAL ​Trechos inaudíveis​


A gravação da conversa entre o presidente Michel Temer e o dono da JBS deixa dúvidas sobre referências a Eduardo Cunha. Sem a transcrição oficial do diálogo não é possível cravar que Temer dá aval aos pagamentos para a compra do silêncio do ex-deputado, como informou reportagem do jornal O Globo na última quarta (17).

A desconfiança do Planalto

O Planalto decidiu enviar a peritos a gravação feita pelo empresário Joesley Batista, da JBS, com o presidente Michel Temer. Auxiliares do peemedebista desconfiam que a conversa foi editada. Comprovada a existência de montagem nos áudios, o governo vai reforçar a tese de que Temer foi vítima de uma 'conspiração', como ele próprio disse a aliados inicialmente.

O presidente sabia

Áudio da gravação entre Michel Temer e o dono da JBS, Joesley Batista, mostra que o presidente sabia que a J&F havia infiltrado um procurador da República nas investigações que tramitam na Justiça Federal contra o grupo. O procurador Ângelo Goulart foi preso na manhã desta quinta-feira (18). Ele é acusado de passar informações sigilosas ao grupo empresarial. 

Água no chope de Temer

A delação premiada dos donos da JBS jogou um balde de gelo nas pretensões políticas de Michel Temer. Animado por estudos levados a ele pelo ministro Moreira Franco (PMDB-RJ), o presidente estava convencido da viabilidade eleitoral e já fazia planos de concorrer à reeleição em 2018.

Atos pelo país

A divulgação das gravações da conversa entre o presidente Michel Temer e o dono da JBS provocaram manifestações pelo Brasil a favor da renúncia do peemedebista. Em Brasília, os atos contaram com 1.500 pessoas. Em São Paulo, duas faixas da avenida Paulista foram bloqueadas para a manifestação. No Rio, o protesto começou pacífico, mas acabou com confronto entre black blocs e a polícia.

Desistiu de defender

O advogado criminalista Marlus Arns anunciou que não defende mais Eduardo Cunha no processo da operação Lava Jato. O ex-deputado está preso desde outubro em Curitiba. Segundo apuração do UOL, o fato de Cunha ter sido acusado de receber propina da JBS mesmo estando preso foi a gota d'água para Arns renunciar à defesa.

PPS sai

O PPS resolveu sair do governo Temer no início da noite desta quinta-feira (18). Em carta, o presidente do partido, Davi Zaia, informou que apesar de não fazer mais parte da base aliada, o ministro Raul Jungmann permanecerá no cargo de ministro da Defesa.

Diga que fico

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, resolveu permanecer no governo a pedido do PSDB, partido dele. A sigla aguarda os desdobramentos das gravações do dono da JBS com o presidente Temer para tomar uma posição.

Acordos de leniência

Além de explicações à Justiça, a JBS também negocia acordos de leniência, a delação premiada da pessoa física, no Brasil e nos EUA. O grupo empresarial conta até com Marcello Miller, ex-procurador da Lava Jato, que atua nas intermediações da delação no Departamento de Justiça americano, o DoJ.

Festa no Engenhão

O Botafogo mostrou força e eliminou o atual campeão da Libertadores nesta quinta-feira. O time carioca bateu o Atlético Nacional, da Colômbia, por 1 a 0 e avançou às oitavas de final do torneio ainda com um jogo por fazer. O Botafogo briga pelo primeiro lugar no grupo na última rodada.

Fim das inscrições para o Enem

Termina às 23h59 de hoje o prazo para inscrições no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2017. Interessados devem se inscrever exclusivamente pela internet no endereço http://enem.inep.ogv.br/participante/. A taxa de inscrição deve ser paga até o dia 24 de maio. O boleto pode ser quitado em qualquer agência bancária, nas casas lotéricas ou ainda nas agências dos Correios.

A morte de Chris Cornell

Relatório médico aponta que o cantor Chris Cornell, de 52 anos, se enforcou com um cinto, ou seja, suicídio por enforcamento. O vocalista dos grupos Soundgarden e Audioslave morreu na noite de quarta-feira (17) em Detroit, nos EUA.

AGRESSÃO EM ESCOLA Promotora pedirá internação de estudante que agrediu professora em Santa Catarina. Como o aluno é reincidente, ela planeja "uma medida mais dura". O caso ocorreu nesta segunda-feira (21)

por Folhapress Marcia Friggi dá aulas de português em mais de uma escola de Indaial, há 12 anos. Ela ficará sete dias em casa, de atestado...