quarta-feira, 17 de maio de 2017

INADIMPLÊNCIA Deputado paranaense que ganhou 12 vezes na loteria deve R$ 21 milhões à União. Dividas são relacionadas a empresas de Fernando Giacobo (PR), primeiro-secretário da Câmara dos Deputados.

Felippe Aníbal 

Fernando Giacobo (PR)

 

Primeiro-secretário da Câmara, o deputado paranaense Fernando Giacobo (PR) deve R$ 21 milhões à União. O montante, que também inclui débitos pendentes de empresas do parlamentar, consta do portal da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e os dados são públicos.

Em 1997, Giacobo ganhou 12 vezes na loteria, em um período de apenas 14 dias. Em entrevista concedida no ano passado à Gazeta do Povo, ele se justificou dizendo que se tratavam de apostas em “bolões”.

Uma concessionária de veículos do deputado acumula mais de R$ 10 milhões em dívidas e uma oficina de serviços de manutenção em automóveis deve R$ 3,5 milhões. A empresa de locação de carros vinculada a Giacobo tem R$ 342,1 mil em pendências, segundo a Fazenda da Nacional.

PUBLICIDADE

Deputado “mais rico” do país deve R$ 57 milhões para o governo federal

Leia a matéria completa

Com base eleitoral em Cascavel, o parlamentar declarou bens que somavam R$ 2,3 milhões em 2014. Giacobo chegou a ser réu em três ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF), mas todas prescreveram. AGazeta do Povo tentou ouvir o parlamentar, mas sua assessoria de imprensa não atendeu aos pedidos de entrevista.

Prefeito de Londrina

Além de Giacobo, outro político eleito deputado nas últimas eleições que aparece na relação de devedores é Marcelo Belinati (PP). Em janeiro deste ano, Belinatti deixou a Câmara dos Deputados para assumir a prefeitura de Londrina. Segundo a Fazenda Nacional, o paranaense deve R$ 7,4 mil à União.

Belinati não quis conceder entrevista, mas emitiu uma nota em que disse que o débito se refere a uma multa eleitoral, aplicada pela Justiça por propaganda irregular. Segundo o prefeito, um simpatizante de sua candidatura afixou um cartaz no muro de sua própria casa.

“Marcelo [Belinati] recorreu judicialmente contra a multa porque a acha injusta, já que não é possível controlar quem cola cartazes ou não, numa cidade metrópole do tamanho de Londrina”, diz o texto.

Por Tribuna. O Povo

EXCLUSIVO: Preso em Fortaleza traficante chefe do Comando Vermelho em Santa Catarina

Leandro Madalena Schlosser, 27 ano, foi capturado ao chegar em seu apartamento, no Cambeba   Uma operação conjunta do Batalhão de P...