domingo, 28 de maio de 2017

INVESTIGAÇÃO Rastro de sangue acaba na prisão de arrombador de igreja católica em Icó. Um dos suspeitos ficou ferido com os grampos de um muro e foi caminhando até o hospital da cidade.


Rastro de sangue ajudou nas investigações que levaram à prisão do suspeito - Foto: Richard Lopes


Equipe envolvida na busca pelos arrombadores - Foto: Richard Lopes

Um arrombamento a uma igreja católica ocorrido na noite da última sexta-feira (26), no município de Icó, acabou com a prisão de um dos suspeitos de forma inusitada.

 

Os homens arrombaram uma das janelas da Igreja do Monte e subtraíram um microssystem, violaram um cofre de madeira e furtaram certa quantia em dinheiro dos envelopes que era dos dízimos. Os suspeitos ainda tentaram levar uma caixa de som que ficou ao lado da igreja.

 

Para a ação delituosa, os suspeitos pularam o muro da igreja que fica ao lado do cemitério velho, imediações do terminal rodoviário. Um dos arrombadores, na hora da fuga, acabou se ferindo com grampos da murada e, se esvaindo em sangue, caminhou até o Hospital Regional para atendimento médico, dando entrada na unidade hospitalar.

 

Prontuário ajudou na investigação

 

Na manhã desse sábado (27), um sacristão ao chegar no templo religioso se deparou com o ato de vandalismo e comunicou o fato à Polícia Civil. O delegado plantonista Caio Tomazini, ao tomar conhecimento do fato, foi até a igreja do Monte com os inspetores Pinheiro e Jéssica e realizaram os primeiros levantamentos de praxe e, através do rastro de sangue deixado no local, acabaram descobrindo através de um prontuário a entrada de uma pessoa ensanguentada nas pernas.

 

Tratava-se de José Justino da Silva, de 28 anos, o "Zé Gambá", residente no Alto do Frango, no distrito de Lima Campos.

 

O delegado Caio Tomazini com os inspetores Pinheiro e Jéssica se deslocaram até a casa do suspeito, mas não o localizaram. Minutos depois, ainda na manhã de sábado (27), "Zé Gambá" acabou sendo preso.

 

Ele estava com ferimentos nas pernas em decorrência do arrombamento à igreja ao pular a murada com grampos na hora da fuga. O suspeito confessou ao delegado plantonista o arrombamento com um comparsa cujo nome está sendo mantido em sigilo para não atrapalhar as investigações.

 

O comparsa teria ficado com o microssystem e o dinheiro do dízimo. "Zé Gambá" se encontra recolhido na cadeia de Icó, à disposição da Justiça.

 

Com informações do colaborador Richard Lopes.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

LIMOEIRO DO NORTE-CE​: Equipe Cão em ação realiza mais uma prisão na cidade.​

Após a ​ Equipe do FTA da PM ​ realizar a apreensão de um menor, com duas armas de fogo, munições, vários aparelhos celulares, e uma quanti...