segunda-feira, 15 de maio de 2017

JOSÉ AVELINO Guarda Municipal entra em confronto com feirantes. Guardas municipais e feirantes entraram em confronto por volta das 17h30min de ontem, na rua José Avelino, no Centro de Fortaleza, em meio ao clima de incerteza sobre a continuidade da feira na região.


Guardas municipais e feirantes entraram em confronto por volta das 17h30min de ontem, na rua José Avelino, no Centro de Fortaleza, em meio ao clima de incerteza sobre a continuidade da feira na região. O conflito ocorreu um dia após o desembargador Durval Aires Filho conceder liminar para impedir a remoção dos feirantes e o fim das atividades de comércio no local, que estava marcada para hoje. Entre as razões apontadas na decisão do Poder Judiciário, estava o medo de possíveis embates.

O conflito teria iniciado após os feirantes bloquearem o cruzamento da avenida Alberto Nepomuceno com a rua José Avelino, ateando fogo em galhos, segundo o comandante do Grupo de Operações Especiais da Guarda Municipal (GOE). Os ambulantes afirmam que os agentes utilizaram balas de borracha e bombas de efeito moral.

Conforme o comandante do GOE, a Guarda recuou apenas após a “ordem” ter sido restabelecida. Equipes do Batalhão de Choque, da Polícia Militar, chegaram no local a noite, após o confronto. Quem precisava se locomover na área permanecia aflito, sem informações sobre os bloqueios das vias. Um homem que voltava da igreja com a mulher e a filha reclamava que não conseguiu entrar em casa, que fica na rua Rufino de Alencar. “Deixamos o carro lá e viemos caminhando”, lamentou.

Conforme o morador, a preocupação era deixar o veículo em meio a manifestação e que o carro fosse depredado. A família diz que buscou a Guarda Municipal, mas não obteve autorização para entrar com o carro.

Obras 

Por volta das 20h30min, um caminhão chegou ao local carregado de blocos de concreto, que logo foram colocados na avenida Alberto Nepomuceno, em frente ao Mercado Central. A Prefeitura disse que o início das obras de revitalização da José Avelino e do entorno está mantido e deve começar hoje, como anteriormente anunciado. Toda a ação de implantação dos blocos de concreto foi acompanhada pela Guarda Municipal e pela Polícia Militar.

Na noite deste domingo, bloqueios na região foram implantados para dar condição às intervenções. O órgão municipal afirma que não foi notificado ainda da liminar concedida pelo desembargador Durval Aires Filho. A Prefeitura adiantou que vai recorrer da decisão. Na noite de ontem o deputado estadual Capitão Wagner (PR) esteve no local com os feirantes e criticou a ação de colocar os gelos baianos.

“A liminar é clara e garante a não suspensão da feira e hoje (ontem) nos surpreendemos com a decisão da Prefeitura de não acatar a ordem judicial e bloqueando os acessos à feira. O objetivo do prefeito é sufocar a feira e evitar o acesso dos ônibus. Sob o argumento da reforma ele está fechando os acessos”, disse.

Saiba mais

Liminar

O desembargador plantonista Durval Aires Filho concedeu liminar que impede a remoção dos feirantes da José Avelino, marcada para este domingo, 14. O último dia do comércio popular no local foi anunciado pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT), que deseja iniciar as obras de restauração da via nesta segunda-feira, 15.

Revitalização

Tombada como patrimônio histórico de Fortaleza desde dezembro de 2012, a rua José Avelino passará por restauração do calçamento, que permanecerá em pedra tosca da época, mantendo a demarcação do trilho do antigo bondinho que circulava pela região. A rua José Avelino receberá mobiliários urbanos, paisagismo, nova iluminação em LED e faixas elevadas para pedestres.

 

Grupo de Comunicação O POVO
Copyright © 2016,

BOLETIM POLICIAL VALE DO JAGUARIBE- 23/10/2017 OCORRÊNCIAS DE DOMINGO 22/10. PARA SEGUNDA-FEIRA 23/10: Homicídio a bala, agressão a pedrada, violência domestica e prisão de fugitivo.

Conforme informações da Policia Militar, neste domingo, dia 22 de outubro, por volta das 06h, numa estrada que liga Itaiçaba a localidade d...