sábado, 27 de maio de 2017

NO CASO DE TEMER CAIR Camilo e Alckmin defendem nome de Tasso para eleições. Enquanto se aguarda o início do julgamento no TSE, que pode cassar o presidente, seguem articulações políticas.


Chefe do Executivo cearense e o senador mantém boas relações, apesar de divergências partidárias
( Foto: JL Rosa )

Fortaleza/São Paulo. Em meio à crise política gerada pelas denúncias contra o presidente da República Michel Temer (PMDB), governistas e opositores começam a articular nomes para eventual necessidade de se realizar eleições indiretas para escolha do novo chefe do Executivo. Na sexta-feira (26), dois governadores se manifestaram em apoio à possibilidade da eleição do senador e presidente interino do PSDB Tasso Jereissati: Camilo Santana (PT-CE) e Geraldo Alckmin (PSDB-SP).

LEIA MAIS

.Governador de SP minimiza 'necessidade' de Meirelles

O governador do Ceará Camilo Santana afirmou, na sexta-feira (26), durante visita ao Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS), no Eusébio, que vê como positivo para o Estado o nome do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) assumir a Presidência da República em caso de eleições indiretas no País.

O tucano é um dos nomes mais especulados como opção para o mandato-tampão até 2018 no caso de uma saída do presidente Michel Temer. Logo cedo, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, apontou Tasso e também o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) como "os dois grandes nomes" para a eleição indireta.

"No caso de vacância do presidente, o que se tem colocado é uma eleição indireta, pelo Congresso. Para ter uma eleição direta, democraticamente, é complicado, para um mandato de um ano. Então, coloquei que se for para escolher entre os nomes que estão lá no Congresso, o nome do senador Tasso Jereissati é muito respeitado e seria muito bom para o estado do Ceará e para o Brasil", comentou.

O governador do Estado frisou, no entanto, que primeiramente é necessário saber se haverá vacância do cargo. "Quem vai definir os rumos é o Congresso e a pressão popular. É um processo. Mas defendo que é preciso sempre respeitar a Constituição, o guia legal para o nosso País".

Viagens

O governador de São Paulo reforçou que, no caso de eleições indiretas, não é candidato. Ele pretende disputar as eleições gerais no pleito de outubro de 2018.

A declaração foi dada um dia depois de Alckmin se reunir com Jereissati e com o prefeito João Doria na casa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). A reunião foi organizada para ouvir os caciques do partido e decidir uma posição de permanecer ou desembarcar do governo Temer. No próximo dia 6 de junho, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma o julgamento da ação que pode cassar a chapa Dilma-Temer. "Quero antecipar que nesta hipótese eu não sou candidato a nenhuma eleição indireta. Os dois grandes nomes do PSDB são o presidente Fernando Henrique e o Tasso Jereissati", disse o governador paulista. FHC já afastou a possibilidade de ser candidato, mas é apoiado por lideranças do partido. Já Jereissati, depois da reunião no apartamento de FHC, desconversou quando perguntado da disposição em concorrer.

"Nem pensei nisso, ninguém pensou nisso", disse Tasso.

Jobim

A mais nova configuração testada na cúpula dos aliados que apostam na cassação de Temer prevê Jereissati como candidato indireto a presidente, o ex-ministro Nelson Jobim (PMDB) como titular da Justiça e a manutenção de Henrique Meirelles (PSD) à frente da equipe econômica em caso de vitória. No xadrez em curso, o PSD fechou apoio à costura do PSDB a partir de um encontro do dono do partido, ministro Gilberto Kassab (Comunicações), com FHC. A manutenção da equipe de Meirelles, que é do PSD e teve o nome especulado à Presidência, poderia entrar no pacote.

Vice

Nas articulações feitas no Congresso, o presidente da Câmara Rodrigo Maia poderia entrar no acerto como vice de Tasso. O DEM só vai desembarcar do governo se o PSDB e o PSD o fizerem, mas sua proximidade de Temer é um elemento delicado.

*Colaborou Levi de Freitas

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017 4ª Feira

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017   4ª Feira   📅