terça-feira, 9 de maio de 2017

OPERAÇÃO INFILTRADOS Quadrilha de policiais que fraudava concursos é desarticulada; Em Fortaleza, professora é procurada. De acordo com a Polícia Civil, ela tinha acesso a informações privilegiadas e passava para o grupo criminoso.


Ações ocorrem no Piauí, Ceará e Pernambuco
( (Foto: Divulgação/Polícia Civil) )

16 mandados de prisão foram emitidos contra policiais civis
( (Foto: Divulgação/Polícia Civil) )

Uma professora de Fortaleza está sendo procurada pela Polícia Civil por suposta participação em uma quadrilha de policiais envolvida em fraudes de concursos públicos. Um mandato de prisão preventiva foi emitido como parte das ações da Operação Infiltrados, liderada  pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) no Piauí.

De acordo com o titular da Delegacia de Roubos e Furtos do Ceará (DRF), delegado Raphael Vilarinho, a professora não foi encontrada em sua residência, mas os policiais apreenderam duas armas armas e uma mochila com uma bateria que possivelmente era usada para abastecer equipamentos eletrônicos usado nas fraudes.

“Ela dava suporte à quadrilha repassando informações privilegiadas que tinha acesso. Ela não foi encontrada em casa, mas as buscas continuam”, explica o titular da DRF.

Na Operação Infiltrados, foram decretadas 23 de prisões preventivas, temporárias e conduções coercitivas, além de 28 mandados de busca e apreensão no Piauí e Pernambuco, além do Ceará. Do total de alvos, 16 são policiais civis. A DRF conduziu as investigações no Estado.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

SÃO JOÃO DO JAGUARIBE/CE: ​ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA FATAL​

19/08/2017 (sábado) por volta das 22:00hrs, fomos informados de um acidente na CE 377 São João do Jaguaribe-CE, próximo a comunidade do Lim...