sexta-feira, 12 de maio de 2017

DECISÃO DA CGD PM acusado de tráfico é expulso. O soldado da Polícia Militar do Ceará, Cícero Elinaldo Guedes Silva, o 'Naldinho', foi expulso da Corporação, após ser preso por tráfico de drogas e associação ao tráfico durante a 'Operação Fronteiras'. A decisão da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do último dia 10.


A CG D considerou para sua decisão que o militar era envolvido em um esquema de tráfico com ramificações no Ceará e em Pernambuco
( Foto: Kléber A. Gonçalves )

O soldado da Polícia Militar do Ceará, Cícero Elinaldo Guedes Silva, o 'Naldinho', foi expulso da Corporação, após ser preso por tráfico de drogas e associação ao tráfico durante a 'Operação Fronteiras'. A decisão da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do último dia 10.

Conforme consta no documento, o PM foi preso em junho de 2015, durante uma operação conjunta deflagrada pelas polícias Civil e Militar de Pernambuco e do Ceará. Ele estava em casa, no bairro São José, em Juazeiro do Norte, quando foi capturado. Na residência do PM, que à época era lotado na 1ªCia do 5ºBPCom (Juazeiro do Norte), mas estava à paisana no momento da prisão, foi encontrada ainda uma arma cujo registro não estava em seu nome.

Segundo a ordem judicial expedida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Araripina, em Pernambuco, o militar era acusado de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Além disso, 'Naldinho' tinha uma suposta ligação com Renato Batista Barreto, preso no mesmo dia e conhecido por ser um dos maiores traficantes da Região do Cariri, com ramificações do esquema que mantinha, em Pernambuco.

O PM negou as acusações, mas disse conhecer Renato Batista. Em seu depoimento, Cícero declarou ter conhecido o acusado de tráfico durante a venda de um terreno de sua propriedade. Apesar disso, a Polícia concluiu que eles se conheciam antes mesmo de 'Naldinho' tornar-se policial, quando comercializavam cigarros clandestinos.

Insanidade mental

Condenado a nove anos e quatro meses de reclusão, o soldado interpôs pedido de instauração de Incidente de Insanidade Mental causado pelo uso de cocaína, mas o recurso foi negado pela Justiça. Diante dos fatos, a CGD decidiu homologar a expulsão de Cícero Elinaldo, no dia 28 de abril deste ano.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

Brasil registra 28 mil homicídios no 1º semestre

Marco Antônio Carvalho No Recife    Leo Martins/Agência O Globo Homem morre após tiroteio no Rio; número de homicídios no país cresce ...