sexta-feira, 19 de maio de 2017

POLÍTICA Delação da JBS aponta propina de R$ 20 milhões para Cid e R$ 5 milhões para Eunício. A delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos sócios da JBS, além de citar o presidente Michel Temer (PMDB) em envolvimento com irregularidades, aponta os cearenses Cid Gomes (PDT) e Eunício Oliveira (PMDB) como beneficiários de propina.


Cid e Eunício são ex-aliados políticos.
Foto: Iana Soares/O POVO

A delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos sócios da JBS, além de citar o presidente Michel Temer (PMDB) em envolvimento com irregularidades, aponta os cearenses Cid Gomes (PDT) e Eunício Oliveira (PMDB) como beneficiários de propina.

No caso do ex-governador do Ceará, o delator afirma que ele teria recebido R$ 20 milhões em troca de liberação de créditos de ICMS. Já o senador Eunício foi acusado por Ricardo Saud, um dos executivos da companhia, de ter recebido a quantia de R$ 5 milhões pela atuação em uma Medida Provisória que disciplinava créditos de PIS/Cofins. As informações são do O GLOBO.

Em nota, Cid negou ter recebido recursos da JBS. “Repudio referências em delação que atribuem a mim o recebimento de dinheiro. Nunca recebi um centavo da JBS. Todo o meu patrimônio, depois de 34 anos trabalhando, é de 782 mil reais (IRPF2016), tendo sido duas vezes deputado, duas vezes prefeito e duas vezes governador”, disse.

O Blog Política aguarda posicionamento de Eunício Oliveira.

Citações

A delação inclui ainda governadores e ministros. No caso de Gilberto Kassab, ministro de Temer, foi citado por Wesley Batista, um dos sócios da empresa, e pelo diretor Ricardo Saud, como beneficiário de dinheiro irregular. O governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), também aparece nos documentos como recebedor de cerca de R$ 150 milhões entre 2007 e 2016.

Os governadores Fernando Pimentel (PT-MG), acusado de receber R$ 3,6 milhões, e Robinson Faria (PSD-RN), acusado de ter recebido R$ 5 milhões, também são citados. Os primeiros conteúdos da delação dos empresários, divulgados na última quarta-feira, 17, causaram uma profunda crise política no País e ameaçam derrubar o presidente.

SOBRE WAGNER MENDES

Repórter do núcleo de Conjuntura do O POVO wagnermendes@opovo.com.brVer todos os posts de Wagner Mendes →

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EM FORTALEZA Justiça suspende decisão que permitia shoppings a cobrarem valor integral de estacionamento. Com o julgamento, os estabelecimentos não poderão cobrar tarifa integral em todos os casos de uso do serviço.

TJCE suspendeu uma decisão anterior que permitia às empresas da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) cobrarem tarifa integra...