quinta-feira, 11 de maio de 2017

PRISÃO MANTIDA Acusado de dois homicídios e uma tentativa em Juazeiro vai continuar preso por decisão judicial. O jovem Fernando Paz da Silva, o "Fernandinho", residente na zona rural de Barbalha, vai continuar preso segundo decisão da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará ao negar pedido de liberdade feito por sua defesa.

O jovem Fernando Paz da Silva, o "Fernandinho", residente na zona rural de Barbalha, vai continuar preso segundo decisão da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará ao negar pedido de liberdade feito por sua defesa. Ele é acusado de dois homicídios duplamente qualificados e um crime de lesão corporal em Juazeiro do Norte. A decisão teve a relatoria da desembargadora Lígia Andrade de Alencar Magalhães.

Por volta das 9 horas do dia 19 de maio de 2015 ele teria baleado Adriano da Nóbrega Alves, de 32, e seu colega Hanorio da Silva, de 36 anos. No mesmo dia, porém às 18h30min, teria matado o ajudante de serviços Maciel do Nascimento, de 22 anos. Adriano morava na Rua Menino Jesus de Praga (Novo Juazeiro) e foi socorrido ao Hospital Regional do Cariri (HRC) em estado grave faleceu no dia 21 de maio ou dois dias após ser lesionado a tiros.

O crime aconteceu em uma lanchonete no cruzamento das ruas Otavio Aires e Antonio Dias Sobreira no bairro Limoeiro, sendo que Hanorio, residente no bairro Zezinho Costa em Várzea Alegre, escapou após cirurgia no HRC. De acordo com os autos do processo, Fernandinho chegou numa moto pilotada por Rodrigo Soares da Silva quando efetuou os disparos sem qualquer discussão. Posteriormente, os dois foram presos e, em depoimento, negaram envolvimento.

Requerendo a liberdade, a defesa ingressou com habeas corpus perante o Tribunal alegando que o réu sofre constrangimento ilegal devido ao excesso de prazo para a realização do julgamento pelo tribunal do júri. Entretanto, a 1ª Câmara Criminal negou o pedido, acompanhando o voto da relatora. Para a magistrada, “o constrangimento ilegal por excesso de prazo só pode ser reconhecido quando a demora do feito for injustificada ou se verificar desídia do Estado.

O outro homicídio atribuído aos dois aconteceu na noite do dia 19 dentro da casa da vítima no cruzamento da Avenida Nossa Senhora Aparecida com a Rua das Flores no bairro João Cabral, onde Maciel estava jantando. Dois homens chegaram ao imóvel em uma moto Honda Bros de cor preta, sendo que “Fernandinho” teria descido do veículo e adentrado a casa da vítima já de arma em punho e, sem qualquer discussão, atirou seis vezes.

Na época, a polícia soube por familiares que Maciel estava residindo há oito dias em Juazeiro após se mudar do Sítio Lagoa em Barbalha, onde se envolvera numa confusão. Naquela mesma noite, e baseados em informações de parentes, militares do Serviço de Inteligência do 2º BPM chegaram até "Fernandinho" residente na zona rural de Barbalha, e Rodrigo que mora em Missão Velha, encontrando ainda uma moto com as mesmas características da que foi usada na fuga.

Demontier Tenório