quarta-feira, 17 de maio de 2017

RIO GRANDE DO NORTE Chacina deixa pelo menos seis mortos na Serra do Mel-RN. O município de Serra do Mel vivenciou uma noite de violência extrema nesta terça-feira (16). Seis pessoas foram assassinadas em uma das maiores chacinas já registradas no interior do Estado. O crime aconteceu na Vila Pará, distante aproximadamente 25 quilômetros da Vila Brasília, onde fica o centro administrativo da cidade.


Por volta das 21h, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência sobre disparo de arma de fogo na Vila Pará. No local, os policiais encontraram cinco homens e uma mulher mortos em uma residência onde acontecia uma bebedeira. Dois corpos estavam dentro da casa e outros quatro estavam na área.

As seis vítimas foram identificadas como: Anderson Damião Lopes e sua esposa Eudileusa, mais conhecida como Milena, ambos de 19 anos; um rapaz identificado como Felipe, de Natal; o agricultor Orlando, natural do município de Major Sales; além de Diogo e Luiz.

Testemunhas contaram aos policiais que as vítimas bebiam desde o final da tarde, quando os criminosos entraram pela porta dos fundos da residência e, logo em seguida, passaram a atirar no grupo de pessoas. Seis deles morreram no local e duas ainda conseguiram escapar com vida.


Vítimas foram assassinadas com tiros na cabeça sem chance de defesa (Foto: Alex Polícia 24h)

Um jovem de 16 anos, natural de Natal, foi atingido no braço e foi socorrido por populares para o hospital da cidade, na Vila Brasília. Ele contou que se fingiu de morto e aproveitou um momento de distração dos atiradores para fugir. Após ser medicado, ele foi transferido para o HRTM em Mossoró e passa bem.

Ainda segundo relatos, uma oitava pessoa que também estava bebendo na casa, teria escapado da morte após ter saído para comprar mais bebidas. Ele estaria do lado de fora da casa se preparando para ligar a moto, quando os atiradores chegaram e começaram a atirar nas pessoas. De acordo com o que foi repassado à PM, ele abandonou o veículo e conseguiu fugir dos assassinos correndo.


Vítimas bebiam em uma residência na Vila Pará quando foram surpreendidas pelos assasinos (Foto: Alex Polícia 24h)

Segundo o comandante do destacamento de Serra do Mel, Subtenente Alcir, a casa, que pertence a um crediarista que esta viajando, era constantemente frequentada por pessoas de fora da Vila. Ele acredita que uma das vítimas possa ter relação com assaltos registrados nos últimos meses na região.

"O proprietário da residencia está viajando, e essas pessoas estranhas estavam na casa porque ele tinha conhecimento delas. A informação é que entre as vítimas têm pessoas de Natal e de Major Sales. O comentário que se passava na região é que talvez tivesse gente envolvidas nesses acontecimentos", disse o comandante ao relatar sobre a onda de assaltos.

A polícia deve investigar se esse rapaz que conseguiu fugir, e que ainda não foi localizado, seria o alvo principal dos atiradores. Há informações de que ele seria responsável por uma série de assaltos na região.

A mãe de Anderson contou que ele e Eudileusa moravam em São Paulo e vieram com o restante da família dele para o morar em Serra do Mel. Ela contou ainda que a casa que os dois iriam morar na Vila já estava pronta e que a mudança ocorreria amanhã.

O pai da vítima, bastante abalado, relevou que Anderson era uma pessoa boa e que não tinha envolvimento com algo ilícito. Eles estavam se preparando para montar um pequeno comércio na vila. O crime chocou os moradores da pequena comunidade.

O Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP) recolheu várias capsulas de pistola e identificou, inclusive, perfurações de armas de grosso calibre nos corpos das vítimas. Na análise pericial feita no local, é possível dizer que as vítimas foram mortas com tiros na cabeça à queima-roupa. Devido a magnitude da ocorrência e o número de mortos, dois peritos foram mobilizados para o atendimento.

A Polícia Civil colheu informações com testemunhas e familiares das vítimas e o caso será encaminhado para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Mossoró, que ficará responsável pela investigação.

Fonte: Blog Ismael Sousa

Pedófilo é preso pela Polícia Civil com 500 imagens ilícitas envolvendo meninas de 11 a 14 anos.

Investigações realizadas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Icó – Área Integr...