terça-feira, 30 de maio de 2017

TIROS À QUEIMA-ROUPA Bandidos matam membros de facção rival e postam imagens do fuzilamento nas redes sociais. A guerra travada entre facções rivais nas ruas e favelas da Grande Fortaleza, e que se estende também por algumas cidades do Interior cearense, teve mais um capítulo brutal nas últimas 24 horas. Pelo menos, quatro pessoas foram mortas de forma cruel. Mas um dos casos chamou mais a atenção das autoridades. Bandidos executaram dois homens e filmaram o crime, postando, em seguida, nas redes sociais. As vítimas são mortas sem nenhuma chance de defesa.

As imagens mostram os homens sendo executados com tiros à queima-roupa num barraco

O duplo assassinato ocorreu na tarde de ontem, por volta das 15 horas, dentro de um barraco na Favela da Jereba, localizada por trás do antigo Aterro Sanitário do bairro Jangurussu, na zona Sul da Capital. Criminosos que seriam integrantes da facção Guardiões do Estado (GDE) invadiram um dos barracos e mataram, a sangue frio, outros dois homens que, supostamente, seriam membros do PCC.

As cenas chocantes da execução já se espalharam pelas redes sociais. Os assassinos gritam palavrões e atiram seguidamente nas vítimas que já estão caídas no chão do barraco. Eles usam revólveres e pistolas para disparar tiros à queima-roupa, ao mesmo tempo em que dirigem ofensas aos baleados, além de gritar que são da facção oposta.

Os criminosos também dirigem ofensas a uma jovem e exigem que ela diga onde estão as armas que, supostamente, seriam dos homens executados dentro do barraco. A garota não aparece nas imagens gravadas.

A Polícia não conseguiu, ainda, identificar nem as vítimas nem seus algozes. Os corpos foram encaminhados para a Perícia Forense e examinados, na manhã de hoje, pelos peritos da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

Outro caso

Já na cidade de Paraipaba (a 140Km de Fortaleza), a noite de segunda-feira (29) foi sangrenta, quando bandidos de duas facções entraram em confronto. O saldo desse incidente  foi a morte de duas pessoas. Na localidade conhecida por Inferninho, no Distrito de Camburão, foi morto Alexandre Oliveira dos Santos, 29 anos, atingido com quatro tiros.

Logo depois, os comparsas de Alexandre vingaram sua morte. Foram até o bairro Segunda Etapa e mataram Francisco André Vieira. Além de um tiro na cabeça, Francisco teve uma das mãos cortadas e os assassinos usaram o sangue da vítima para pichar as paredes de uma igreja daquela comunidade com a inscrição PCC.

Pelo menos, quatro suspeitos de envolvimento no segundo assassinato foram detidos pela Polícia Militar e encaminhados ao plantão da Delegacia de Polícia Civil de Itapipoca. Entre eles, um adolescente. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

SÃO JOÃO DO JAGUARIBE/CE: ​ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA FATAL​

19/08/2017 (sábado) por volta das 22:00hrs, fomos informados de um acidente na CE 377 São João do Jaguaribe-CE, próximo a comunidade do Lim...