quarta-feira, 24 de maio de 2017

VIOLÊNCIA Casal de comerciantes é morto após desafiar o tráfico em Fortaleza. Um casal de comerciantes foi morto por ter desafiado o tráfico de drogas na Grande Barra do Ceará. Segundo a Polícia, os comerciantes teriam denunciado traficantes de entorpecentes da região e acabaram mortos na noite da última segunda-feira (22).

Um casal de comerciantes foi morto por ter desafiado o tráfico de drogas na Grande Barra do Ceará. Segundo a Polícia, os comerciantes teriam denunciado traficantes de entorpecentes da região e acabaram mortos na noite da última segunda-feira (22). Francisca Jocélia Ferreira da Silva, de 31 anos, e José Edson Alves do Nascimento, 28, tiveram a residência invadida e foram atingidos por disparos de arma de fogo.

O crime aconteceu na esquina da Travessa Omar Cardoso com Rua Padre Guilhermino, na Barra do Ceará, na porta da casa do casal, onde também funcionava uma pizzaria. Conforme a Polícia Militar, os proprietários moravam anteriormente na Vila do Mar. De lá, foram expulsos após discutirem com traficantes que estariam vendendo drogas na calçada do comércio deles.

De acordo com testemunhas, dois homens chegaram em um carro, de placa e modelo não identificados, já efetuando disparos contra o estabelecimento. José Edson estava na calçada e foi o primeiro a ser baleado. Francisca Jocélia correu para a cozinha da pizzaria e foi perseguida pelos criminosos.

José Edson chegou a ser levado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cristo Redentor, mas não resistiu aos ferimentos. A companheira dele foi morta na cozinha com vários tiros.

A Polícia afirma que as vítimas não tinham antecedentes criminais. "O que motivou realmente foi essa rixa com traficantes da Vila do Mar. Eles achavam que eles eram ´X-9´ (delatatores) porque não compactuavam com o tráfico. Já tinham sido ameaçados de morte, se mudaram e achavam que aqui estavam protegidos. Aí vieram esses dois homens, entraram e atiraram logo para matar", disse o sargento Milton, da 3ª Companhia do 5º Batalhão de Policiamento Militar, em entrevista à TV Diário.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a Polícia Civil investiga a morte dupla por meio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A Pasta disse que foi instaurado um inquérito para apurar o crime e identificar os envolvidos. Testemunhas contaram aos policiais que o casal havia se mudado há poucas semanas.

Fonte: Diário do Nordeste

UNILAB Suspeito de atirar em estudante deve se entregar nas próximas horas, afirma Polícia. Homens do Batalhão de Baturité estão de campana em Alto Santo Antônio, em Redenção, onde fica a suposta residência do acusado.

por Redação Diário do Nordeste Karliano e a estudante Thaislane Marcelino de Oliveira tiveram um namoro conturbado entre um e dois anos - ...