quarta-feira, 21 de junho de 2017

DESFECHO Homem que matou motociclista após perseguir travestis não será preso, determina Justiça. A sentença prevê que o condutor permaneça em casa das 20h às 6h, não se ausente de Fortaleza ou mude de endereço sem aviso prévio. Ele deve usar tornozeleira eletrônica para monitoramento.


Por Deborah Tavares

A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Victor de Carvalho Alves, de 29 anos, foi acusado de provocar o acidente que matou um motociclista em abril deste ano, na Rua Antônio Augusto, em Fortaleza. Porém, o jovem teve o pedido de prisão negado pela Justiça nesta terça-feira (20).

O condutor estaria perseguindo duas travestis e acabou colidindo com o vendedor Auricélio Lima Vieira, de 55 anos.

A Justiça chegou a aceitar a denúncia do Ministério Público pelo crime, porém, analisou que o acusado é réu primário e tem trabalho e residencia fixos.

Com informações da TV Jangadeiro.

acidentemotociclistatravesti

4º MÊS DE SALDO POSITIVO Ceará cria 2,1 mil empregos; melhor setembro em 3 anos. Resultado decorre de 30,7 mil admissões contra 28,6 mil desligamentos no nono mês deste ano.

A agropecuária foi o setor da economia cearense que teve o melhor resultado na geração de empregos, com saldo positivo de 767 postos, segu...