quinta-feira, 29 de junho de 2017

EM SOBRAL Jovem cearense com Síndrome de Down é aprovado em Direito e emociona família. William Vasconcelos, de 21 anos, passou no vestibular da faculdade Luciano Feijão e garante que pretende advogar.


Diagnosticado apenas com seis meses de vida, William diz que sempre sonhou em ser advogado
( Foto: Reprodução TV Diário )

O estudante William Vasconcelos, de 21 anos, realizou o sonho de ser aprovado para cursar Direito, após conseguir passar no vestibular da faculdade Luciano Feijão, no município de Sobral. A história já seria bonita por si só, mas há um detalhe que insere ainda mais impacto em seu feito: o jovem é portador da Síndrome de Down.

Diagnosticado apenas com seis meses de vida, William diz que sempre sonhou em ser advogado, segundo entrevista concedida ao jornal O Globo. "Agora vou realizar um dos meus dois sonhos, que é ser advogado. Admiro essa profissão e vou fazer Direito. Não paro por aí, pois quero sempre estudar para me atualizar. Estou ansioso para o início das aulas", afirmou. Segundo ele, seu outro sonho de vida é ser ator. "Amo dramaturgia", disse.

Orgulhosa e emocionada com o feito do filho, a mãe de William, Eridam Vasconcelos, lembra que, quando ele nasceu, os médicos não deram nenhum diagnóstico para ela. "Só após alguns meses percebi que ele tinha algumas dificuldades, como sentar. Também não conseguia segurar o pescocinho. Me assustei quando percebi que meu filho era especial", comentou.

Eridam também destacou que o filho não tem muitos amigos, mas que esta nova fase, no meio acadêmico, pode trazer diversas possibilidades para o jovem. "Eu já imaginava ele passar em uma faculdade, mas de Direito nunca. Acho um curso muito difícil. É muita gratidão que tenho a Deus. Só agradeço", pontuou a orgulhosa mãe de William.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

UNILAB Suspeito de atirar em estudante deve se entregar nas próximas horas, afirma Polícia. Homens do Batalhão de Baturité estão de campana em Alto Santo Antônio, em Redenção, onde fica a suposta residência do acusado.

por Redação Diário do Nordeste Karliano e a estudante Thaislane Marcelino de Oliveira tiveram um namoro conturbado entre um e dois anos - ...