sábado, 10 de junho de 2017

GUERRA DE FACÇÕES Mais um corpo com sinais de torturas é encontrado na Barra do Ceará. A “guerra” entre as facções criminosas Comando Vermelho e Guardiões do Estado (GDE)  teve um novo  capítulo em Fortaleza, com mais  um assassinato na Barra do Ceará. O corpo de um homem foi encontrado amarrado, dentro de um carrinho de material reciclável. Este foi o oitavo cadáver localizado neste ano, naquele bairro, em situação semelhante.

O corpo foi deixado na Avenida 20 de Janeiro no começo da manhã deste sábado

 

A vítima teve mãos e pés amarrados para trás e apresentava sinais de tortura e arrastamento

 Por ordem dos traficantes, as vítimas são levadas a locais ermos, onde passam por sessão de torturas e depois executadas. Vários casos esquartejamento ou decapitação (degolamento) já foram registrados e os restos mortais colocados em carrinhos.

Neste sábado (10), o corpo foi deixado na Avenida 20 de Janeiro, nas proximidades da fábrica de castanhas Iracema.  O homem aparentava em torno de 20 anos. Teve mãos e pés amarrados para trás, além de uma corda e um pano  amarrados no pescoço. Havia lesões compatíveis com arrastamento, segundo a Perícia.

Corpos

A vítima não foi, ainda, identificada. Uma equipe da Perícia Forense e outra da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local e realizaram as primeiras diligências.

Cerca de 40 pessoas foram mortas na Barra do Ceará neste ano. E não raro, cadáveres mutilados (esquartejados ou decapitados) são deixados dentro de carrinhos de reciclagem abandonados em via pública. As vítimas passam por torturas e, em seguida, são assassinadas pelos “soldados” do tráfico.

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

Gestão municipal e força-tarefa juntas reduzem índices da violência em Senador Pompeu, no Sertão Central

Homicidômetro Mortes no Ceará 2017 👉 3965 Atualizado em 18/10/2017 Prefeito Maurício Pinheiro ressaltou a ação conjunta das autoridades...