segunda-feira, 12 de junho de 2017

OPERAÇÃO Polícia prende dois homens suspeitos de extorquirem moradores de Tabuleiro do Norte. Criminosos utilizavam um aplicativo de mensagens instantâneas e bilhetes deixados nas residências e em comércios para praticar as extorsões na localidade de Olho D'água da Bica.


Ao todo, foram apreendidas dez armas, sendo três espingardas de pressão, duas espingardas calibre 12, um revólver calibre 38, duas espingardas artesanais e duas espingardas calibre 36, além de mais de 80 munições de calibres variados ( Divulgação SSPDS )

Uma operação realizada nesta segunda-feira (12), tendo como base uma investigação em andamento da Delegacia deTabuleiro do Norte, resultou na prisão de dois homens suspeitos de extorquirem moradores da localidade de Olho D'água, na zona rural do município. Conforme a polícia, os criminosos utilizavam um aplicativo de mensagens instantâneas e bilhetes deixados nas residências e em comércios para ameaçar e praticar extorsões contra os habitantes locais.

Com os dois suspeitos presos, os agentes encontraram umvasto material bélico, que estaria sendo usado durante as práticas criminosas. Ao todo, foram apreendidas dez armas, sendo três espingardas de pressão, duas espingardas calibre 12, um revólver calibre 38, duas espingardas artesanais e duas espingardas calibre 36, além de mais de 80 munições de calibres variados. Parte do armamento foi encontrado em uma sucata, alvo da operação.  

Os suspeitos foram identificados como João Lúcio das Neves, de 45 anos, que já responde por porte ilegal de arma de fogo, e Alberto RicceliAntonio Rebouças (35), sem antecedentes criminais. Ambos foram autuados por posse ilegal de arma de fogo. Alberto também foi autuado por crime ambiental, já que estava com um pássaro da fauna silvestre brasileira sem documentação.

Investigações continuam

 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Polícia Civil segue investigando as provas encontradas durante a operação e aguarda as análises do material apreendido para identificar os autores das extorsões. Se comprovado o crime, os suspeitos podem pegar de quatro a dez anos, além de multa.

© Diário do Nordeste

©Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017 4ª Feira

VAGAS Oportunidade de Emprego (Aracati, Limoeiro e Russas) 18/10/2017   4ª Feira   📅