quarta-feira, 28 de junho de 2017

PRISÕES NO INTERIOR DO ESTADO Operação em Itarema prende oito vereadores por criarem esquema criminoso na Câmara Municipal. Uma  operação do Ministério Publico do Estado do Ceará (MPCE), através do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações  Criminosas (Gaeco), resultou na prisão de vários políticos, na manhã desta quarta-feira (28), na cidade de Itarema, no litoral Oeste do Estado (a 210Km de Fortaleza).

As ordens de prisões foram recebidas pelos delegados e policiais para o início da operação...

... os policiais então se reuniram, dividiram as equipes e e iniciaram as buscas. Um comboio de...

...viaturas foi formado  para o deslocamento às residências "alvos" da operação

Batizada de “Operação Fantasma”, a ação visa dar cumprimento a mandados judiciais de prisão preventiva decretada contra, pelo menos,  oito dos 13 vereadores que compõem a Câmara Municipal de Itarema. A acusação contra eles é da prática dos seguintes crimes: estelionato, falsificação de documentos particulares, falsidade ideológica e peculato.

Com o apoio da Coordenadoria de Operações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), através da Polícia Civil, foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão, 32 de condução coercitiva e mais oito de prisão preventiva.

Os oito vereadores presos na operação são os seguintes: João Vildes da Silveira, Magno César Gomes Vasconcelos, Leandro Oliveira Couto, José Ubideci dos Santos Santana, João Gomes da Costa, Daniela Souza de Matos, Roberto Diniz Costa, José Everardo Marques Alves, além da diretora de Recursos Humanos da Câmara, Maria José Carneiro Rios.

Além das prisões, foi decretado pela Justiça de Itarema o afastamento deles dos cargos, além de outros servidores do Legislativo.

Crime

Conforme as investigações do Ministério Público, foi criado dentro da Câmara dos Vereadores um esquema criminoso de contratação de funcionários “fantasmas”, através do uso de “laranjas”. Tudo começou quando uma pessoa teve seu nome indevidamente usado no crime. Esta pessoa buscou um benefício previdenciário e acabou por descobrir que seu nome era utilizado como se fosse de um funcionário da Câmara.

A primeira fase da “Operação Fantasma” aconteceu ainda em bril passado, com os primeiros levantamentos acerca do crime. 

Jornalista Fernando Ribeiro Copyright 2016

ShareThis Copy and Paste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EXCLUSIVO: Preso em Fortaleza traficante chefe do Comando Vermelho em Santa Catarina

  Leandro Madalena Schlosser, 27 ano, foi capturado ao chegar em seu apartamento, no Cambeba Uma operação conjunta do Batalhão de Polícia...